Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Volume 3 Número 3


Voltar ao sumário

 

Editorial

Editorial

Editorial


Dra. Bogdana Victoria Kadunc 1

Editora-chefe da Surgical & Cosmetic Dermatology 1

A linha editorial da Surgical & Cosmetic Dermatology tem procurado obedecer à missão de difundir a experiência brasileira em cirurgia der- matológica e cosmiatria, como pode ser confirmado pelo conteúdo dos artigos de mais este exemplar, o de número 3, do volume 3.

Algumas doenças são tão comuns e importantes que carecem cons- tantemente de novos estudos. Mostramos em artigos originais de investi- gação, a recidiva da acne após tratamento com isotretonoina e a qualida- de de vida no melasma. Da mesma forma, a hipomelanose, que perma- neceu tanto tempo sem etiopatogenia e tratamento definidos, agora já conta com a minociclina, como nos apontou o estudo duplo cego e ran- domizado.

A comparação da resposta cutânea à exposição solar entre mulheres caucasianas e asiáticas foi objeto de interessante pesquisa. Por sua vez, o tratamento do vitiligo com laser excimer 308 nm mostrou-se bastante promissor, após análise dos resultados do estudo de 493 casos.

Uma nova água mineral originária da Serra do Japi, no interior do estado de São Paulo, foi tema de estudo abrangente e bem conduzido, tendo sido demonstradas suas importantes propriedades na pele humana.

Entre os procedimentos chamados minimamente invasivos, as técni- cas de preenchimento merecem grande destaque não só pela frequência com que são realizadas, mas também pelos efeitos indesejáveis que podem provocar. Neste número, temos dois trabalhos que focam a segurança des- sas técnicas: o estudo das imagens radiológicas produzidas pela hidroxia- patita de cálcio e a utilização de delicadas cânulas no lugar de agulhas para o preenchimento dos lábios.

Dois artigos enfocaram a cirurgia no lábio superior: um sobre reconstrução após retirada de um CBC de grandes dimensões, e outro sobre o rejuvenescimento dessa unidade estética baseado na exerese de pele subnasal concomitante à dermabrasão.

Conhecimentos modernos e completos a respeito da cirurgia micrográfica e da hiperpigmentação palpebral tiveram ênfase nos artigos de EMC e de revisão, respectivamente. O sucesso do tratamento de que- loides gigantes no lóbulo auricular, por meio de exerese, e de infiltrações com bleomicina foram demonstrados, assim como o de uma grande ulce- ração de couro cabeludo, com relato de um colega cirurgião da cidade de Luanda, capital de Angola.

Relatou-se ainda o tratamento da fenda do lóbulo auricular com ácido tricloroacético, confirmando a versatilidade desse agente cáustico, e a dermatoscopia mostrou ser uma técnica muito eficaz em gestantes por- tadoras de lesões melanocíticas.

Boa leitura a todos!

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações