Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Sumário

Volume 2
Número 1
2010





Editorial

Omar Lupi

Omar Lupi

Omar Lupi

Resumo:


Carlos Fernando Gatti

Carlos Fernando Gatti

Carlos Fernando Gatti

Resumo:


Bogdana Victoria Kadunc

Bogdana Victoria Kadunc

Bogdana Victoria Kadunc

Resumo:


Artigos Originais

Influência da água termal e de seus oligoelementos na estabilidade e eficácia de formulações dermocosméticas

Influence of thermal water and its oligoelements in the stability and efficacy of dermocosmetics formulations

Juliana Hawerroth Segura, Flávio Bueno de Camargo Junior, Ediléia Bagatin, Patrícia Maria Berardo G.Maia Campos

Resumo: Introdução: a água termal vem sendo proposta como agente anti-inflamatório e hidratante leve. Posto que há rígido controle de qualidade e, portanto, dificuldade para sua extração do subsolo, um complexo de oligoelementos tem sido utilizado com finalidade equivalente. Objetivo: avaliar a estabilidade e a influência da água termal ou de seus oligoelementos em formulações cosmecêuticas, assim como os efeitos imediatos de sua aplicação na pele. Métodos: foram elaborados gel aquoso, gel-creme e emulsão acrescidos ou não de oligoelementos e submetidos à análise de estabilidade física. Na análise da eficácia, 15 voluntárias aplicaram nos antebraços as formulações que demonstraram melhor estabilidade.A avaliação objetiva dos efeitos imediatos e após duas horas, em relação à hidratação e textura da pele, foi realizada através de técnicas de biofísica e análise de imagem, antes e após a aplicação.A avaliação subjetiva foi obtida por questionário de percepção desses efeitos pelas voluntárias. Não foi avaliada a possível ação anti-inflamatória. Resultados: os géis foram considerados mais estáveis e selecionados para os testes de eficácia;também proporcionaram aumento do conteúdo aquoso do estrato córneo, e as águas apenas melhoraram a textura da pele. Conclusão: os resultados obtidos na avaliação subjetiva e objetiva foram coincidentes e sugeriram a utilidade do uso de cosmecêuticos com oligoelementos na hidratação da pele como coadjuvantes em tratamentos dermatológicos.


Palavras-Chave: OLIGOELEMENTOS, COSMÉTICOS, UMECTANTES

Estrias: fator de risco para distopia urogenital?

Striae: a risk factor for urogenital dystopia?

Laura de Albuquerque Furlani, Paulo R. Cunha, João Bosco Ramos Borges, Claudia Miranda, Augusto Frederico de Paula Xavier, Sirlei S. Xavier

Resumo: Fundamento: Estrias são placas lineares atróficas associadas a estiramento da pele.A distopia urogenital é o deslocamento de um órgão pélvico de seu sítio habitual devido a alterações de suas estruturas de sustentação. Há estudos histopatológicos que revelam igual distribuição irregular de fibras colágenas no tecido das estrias e do assoalho das pacientes com relaxamento pélvico. Objetivo: Avaliar a prevalência de estrias em pacientes com e sem relaxamento pélvico, verificando se há a associação de risco entre elas. Método: Foram estudadas pacientes, portadoras comprovadas de distopia genital e mulheres sadias.Todas foram submetidas a exame físico e aplicação de questionário com 80 perguntas elaboradas especificamente para essa pesquisa. Resultado: Não foi verificada diferença estatística significativa na prevalência de estrias em pacientes com distopia urogenital (n=35) comparada com os controles (n=94), sugerindo ausência dessa associação. Conclusão: A associação entre as duas condições, estrias e distopia genital, antes sugerida por outros autores, não foi demonstrada neste trabalho. Como implicação prática, provou-se que as estrias não constituem fator de risco para relaxamento pélvico, havendo necessidade de investigar outros marcadores clínicos capazes de possibilitar medidas preventivas e a redução dos gastos com o tratamento cirúrgico dos prolapsos.


Palavras-Chave: PELE, PROLAPSO UTERINO, INCONTINÊNCIA URINÁRIA, COLÁGENO

Rugas glabelares: estudo piloto dos padrões de contração

Glabellar wrinkles: a pilot study of contraction patterns

Ada Regina Trindade de Almeida, Elisa Raquel Martins da Costa Marques, Bogdana Victoria Kadunc

Resumo: Introdução: A atividade muscular na glabela provoca rugas perpendiculares à direção de contração dos músculos, hoje tratadas pela toxina botulínica.Variações interpessoais na forma de contração local, são exibidas durante a animação facial. Apesar dos inúmeros artigos publicados sobre o tema, os padrões de contração glabelar ainda não foram adequadamente estudados e classificados. Objetivo: Identificar e classificar os padrões de contração glabelar encontrados na população que recebe tratamento cosmético com toxina botulínica. Métodos: Análise retrospectiva de fotografias de 30 pacientes que receberam toxina botulínica para tratamento de rugas glabelares. De acordo com a predominância de movimentos de depressão, aproximação ou elevação da glabela, os padrões de contração foram identificados e classificados. Resultados: Cinco padrões foram identificados: 1) “U”, 2) “V”, 3) “Ômega”, 4) “Setas convergentes” e 5) “Ômega invertido”. A classificação permitiu identificar os músculos mais importantes em cada padrão de contração. Discussão/conclusão: Existem diferenças interpessoais na animação facial. A classificação das rugas glabelares permite tratamento mais acurado e individualizado com a toxina botulínica. Músculos mais recrutados recebem doses maiores ou maior número de pontos de aplicação. Os menos requisitados são poupados ou recebem doses menores, permitindo resultados mais eficazes e naturais.


Palavras-Chave: CLASSIFICAÇÃO, TOXINAS BOTULÍNICAS, REJUVENESCIMENTO

Peeling de gel de ácido tioglicólico 10%: opção segura e eficiente na pigmentação infraorbicular constitucional

10% thioglycolic acid gel peels: a safe and efficient option in the treatment of constitutional infraorbital hyperpigmentation

Adilson Costa, Arthur Volpe D'Angieri Basile, Vanessa Lucília Silveira Medeiros, Thaís Abdalla Moisés, Fernanda Sayuri Ota, Jimmy Adans Costa Palandi

Resumo: Introdução: A hipercromia infraorbicular constitucional é dermatose comum, de difícil tratamento. Objetivo: Avaliar a melhoria clínica da pigmentação infraorbicular constitucional com cinco peelings seriados de ácido tioglicólico a 10% em gel. Métodos: 10 voluntárias do sexo feminino, entre 24 e 50 anos de idade, realizaram cinco sessões quinzenais de peeling de ácido tioglicólico 10% gel. Na primeira sessão, o produto foi deixado por dois minutos, acrescentando-se três minutos a cada uma das sessões subsequentes, tendo na última sido deixado por 15 minutos; 15 dias após a última sessão, foi aplicada escala de satisfação clínica, de 0 (ausência de melhora) a 10 (melhora total), tanto às pacientes quanto ao médico aplicador e a um médico avaliador-cego. Resultados: A média da satisfação clínica apontada pelas pacientes foi 7,8; a do médico aplicador, 7,6; e a do médico avaliador-cego, 6,8, sem diferenças estatísticas entre eles (p=0,065). Conclusão: Os peelings seriados de ácido tioglicólico 10% em gel são alternativa segura, eficiente e barata para a abordagem da pigmentação infraorbicular constitucional.


Palavras-Chave: ABRASÃO QUÍMICA, OLHO, HIPERPIGMENTAÇÃO, DOENÇAS PALPEBRAIS

Laser de érbio 2940nm fracionado no tratamento do fotoenvelhecimento cutâneo da face - avaliação após 15 meses

Use of 2,940 erbium fractional laser in the treatment of facial photodamaged skin. 15 months follow-up

Ane Beatriz Mautari Niwa, Juliana Marcondes Macéa, Danielle Shitara do Nascimento, Luís Torezan, Nuno Eduardo Sanches Osório

Resumo: Introdução: Os procedimentos fracionados ablativos oferecem resultados consistentes, com menor tempo de recuperação e menor risco de efeitos adversos do que os ablativos não fracionados. Objetivo: Avaliar os efeitos de uma nova tecnologia fracionada ablativa com laser de érbio (2.940nm) no fotoenvelhecimento facial. Métodos: Pacientes femininas com fotodano moderado na face foram submetidas ao tratamento com laser de érbio 2,940 nm fracionado (Palomar Inc., Burlington MA). Os parâmetros variaram de 5 a 9 mJ/µb com duração de pulso de 250 microssegundos a 5 milissegundos. Foram realizadas duas a seis passadas com 50% de sobreposição. As avaliações clínicas ocorreram 3 dias, 1,4,8 e 12 semanas, e 15 meses após o procedimento. Três dermatologistas não envolvidos no estudo avaliaram a melhora global do fotodano antes e após 3 meses, através de fotografias digitais e de acordo com a seguinte escala: grau 1=melhora menor que 25%; grau 2=melhora de 26-50%; grau 3=melhora de 51-75% e grau 4=melhora de 76 a 100%. Resultados: Doze pacientes (n=12) femininas, com idade variando de 48 a 78 anos foram incluídas.A avaliação após 3 meses, demonstrou que 23% das pacientes obtiveram grau 3, 55% grau 2 e 22% grau 1. Melhora significativa (grau > 2) foi observada em 78% e 63% das rugas periorbitárias e periorais respectivamente. Dois pacientes desenvolveram hiperpigmentação pós-inflamatória transitória. Conclusão: O laser com érbio fracionado mostrou-se eficaz e seguro no tratamento do fotoenvelhecimento moderado. Use of 2940 Erbium fractional laser in the treatment of photodamaged skin: clinical evaluation and follow up.


Palavras-Chave: ERBIO, LASERS, TÉCNICAS DE ABLAÇÃO, REJUVENESCIMENTO, TERAPIA A LASER

Artigo de revisão

Cirurgia dermatológica e procedimentos cosmiátricos na gestação – Revisão sistemática

Dermatologic surgery and cosmetic procedures during pregnancy - A systematic review

Gabriel Gontijo, Gustavo Vieira Gualberto, Natália Augusta Brito Madureira

Resumo: Considerações especiais são necessárias antes de qualquer procedimento cirúrgico durante a gravidez. Os cirurgiões dermatológicos devem considerar a melhor abordagem para minimizar os riscos e prestar o cuidado ideal para mãe e feto.Tratamentos não emergenciais devem ser adiados até o término da gestação. Quando a cirurgia for necessária, é prudente a utilização de drogas e técnicas bem documentadas na literatura especializada.


Palavras-Chave: GESTANTES, GRAVIDEZ, TOXICIDADE DE DROGAS, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATÓRIOS

Educação médica continuada

Profilaxia em cirurgia dermatológica

Prophylaxis in dermatologic surgery

Nilton de Ávila Reis, Carlos D'Apparecida S.Machado Filho, Fábio Roismann Timoner

Questões e Gabaritos do número anterior


Resumo: Profilaxia cirúrgica é assunto amplamente discutido pelos dermatologistas, inexistindo, entretanto, consenso, tanto nas opiniões quanto nos estudos publicados. Com o objetivo de organizar os dados existentes na literatura e embasar o dermatologista para melhor escolha, foi realizada revisão de trabalhos nas bases de dados do Medline e da Biblioteca Cochrane, levantando artigos sobre profilaxia com antibióticos e antivirais. Com base nesses estudos foram elaboradas recomendações de profilaxia em iversas situações cotidianas do dermatologista, bem como sugestões de medicações profiláticas. O uso crítico da medicina embasada em evidência auxilia o dermatologista a tomar decisões, mas não se deve desconsiderar a experiência do médico nem tampouco subestimar a capacidade individual de análise clínica do paciente.


Palavras-Chave: ANTIBIOTICOPROFILAXIA, CIRURGIA, DERMATOLOGIA

Relatos de casos

Dificuldade diagnóstica e mau prognóstico associados à regressão de melanoma cutâneo primário

Difficulty in the diagnosis and bad prognosis associated with the regression of primary cutaneous melanoma

Resumo: O melanoma cutâneo primário em regressão (melanoma em regressão) espontânea parcial é frequente, porém a regressão completa é rara. O diagnóstico é difícil, principalmente na regressão completa. Relatam-se três casos de melanoma em regressão nos quais a biópsia inicial não revelou melanoma, e o diagnóstico foi obtido pelas metástases. Não há consenso sobre o significado prognóstico da regressão. Nos casos descritos, o melanoma em regressão associou-se a pior prognóstico, pela própria característica do tumor ou dificuldade no diagnóstico precoce e estadiamento. Conclui-se que a regressão no melanoma primário pode conferir maior dificuldade ao diagnóstico e estadiamento, com consequente pior prognóstico. Deve-se indicar biópsia excisional de lesão suspeita sempre que possível.


Palavras-Chave: MELANOMA, REGRESSÃO NEOPLÁSICA ESPONTÂNEA, METÁSTASE NEOPLÁSICA, PROGNÓSTICO

Reconstrução da ponta nasal por retalho de pedículo miocutâneo unilateral

Melina Gará de Medeiros Quintella, Ival Peres Rosa, Mauro Yoshiaki Enokihara, Sérgio Henrique Hirata

Resumo: A técnica de reconstrução de defeitos localizados na ponta nasal é desafiadora para a cirurgia dermatológica pelo fato de haver pouca pele adjacente disponível e limitada mobilidade. Este relato demonstra que é possível mobilizar a pele adjacente para recobrir o defeito usando retalho com pedículo miocutâneo unilateral que permite maior movimentação e não distorce a simetria do nariz.


Palavras-Chave: RETALHOS CIRÚRGICOS, NARIZ, ENXERTO DE PELE

Carcinoma espinocelular em couro cabeludo inicialmente diagnosticado como queratoacantoma

Squamous cell carcinoma of the scalp initially diagnosed as keratoacanthoma

Priscila Wolf Nassif, Ivander Basatazini Junior, Edgard José Franco Mello Junior, Raissa Borém Pimenta Figueiredo

Resumo: O queratoacantoma pode com muita facilidade ser confundido com carcinoma espinocelular, tanto clínica quanto histopatologicamente. Só o queratoacantoma, entretanto, pode regredir de maneira espontânea. Relata-se caso de paciente com lesão exofídica, ulcerada e infiltrada em couro cabeludo previamente diagnosticada como queratoacantoma. O exame histopatológico confirmou carcinoma espinocelular, e a tomografia de crânio evidenciou invasão da calota craniana. Procedeu-se à excisão cirúrgica com margens amplas e confecção de retalho de rotação, seguida de tratamento adjuvante com quimioterapia e radioterapia. Há muitos relatos na literatura de carcinomas espinocelulares erroneamente diagnosticados como queratoacantomas demonstrando a dificuldade nessa diferenciação. Enquanto não se estabelecem métodos eficazes para distinguir as duas entidades, o tratamento de escolha deve ser a excisão cirúrgica.


Palavras-Chave: CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS, CERATOACANTOMA, CIRURGIA

Como eu faço ?

Preenchimento dos sulcos orbital inferior e naso-jugal com ácido hialurônico de baixa concentração: uma nova técnica de aplicação

Filling of the orbital inferior area and nasojugal groove with low concentration hyaluronic acid: a new application technique

Daniel Dal’Asta Coimbra

Resumo: As técnicas não-cirúrgicas utilizadas para o rejuvenescimento da região orbicular tem gerado discussões, pricipalmente as injeções de ácido hialurônico para a correção de depressões locais. Apesar das técnicas descritas e produtos utilizados trazerem bons resultados, ainda estão associadas a alterações da cor, irregularidades na superfície cutânea, edema local e tempo de recuperação. Na tentativa de amenizar esses efeitos indesejaveis, 30 pacientes foram tratados com ácido hialurônico de baixa concentração, com a deposição lenta e seqüencial de pequenas gotas lembrando um rosário,em plano superficial,. Esta técnica trouxe bons resultados estéticos, facilidade na aplicação, e menor risco de complicações e efeitos indesejados.


Palavras-Chave: ÁCIDO HIALURÔNICO, ORBITA, REJUVENESCIMENTO

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações