Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Sumário

Volume 10
Número 3
2018





E-book

Português | Inglês



Editorial

Surgical & Cosmetic Dermatology e a comunicação científica

Surgical & Cosmetic Dermatology and Scientific Communication

Bogdana Victoria Kadunc

Resumo:


Artigos Originais

Avaliação das alterações histopatológicas na hipercromia cutânea idiopática da região orbital

Evaluation of histopathological changes in idiopathic cutaneous hyperchromia at the orbital region

Lee Siew-Keah; Margaret Flori Vasthian Patrick; Cheah Shiau Chuen; Tan Chung Keat; Chia Kam Weng; Lee Chew Kek; Lee Bang Rom; Lim Chai Leng; Tan Geok Puan

Resumo:

INTRODUÇÃO: A identificação das causas da hipercromia cutânea idiopática da região orbital (HCIRO) é fundamental para o processo de seleção da melhor conduta terapêutica.
OBJETIVO: O presente estudo tem como objetivo avaliar as alterações histopatológicas de diferentes tipos de HCIRO.
MÉTODOS: Quarenta e nove voluntários saudáveis foram classificados em 3 grupos: (i) hiperpigmentação, (ii) hipervascularização e (iii) sulco lacrimal. As deposições de melanina e hemossiderina, a dilatação dos vasos sanguíneos, a inflamação perifolicular e as estruturas das cristas epidérmicas foram analisadas histologicamente; a associação com o tipo de HCIRO foi analisada pelo teste do qui-quadrado de Pearson.
RESULTADOS: Um total de 53,1% dos indivíduos portadores de HCIRO foram diagnosticados e classificados em hiperpigmentação, 16,3% como hipervascularização e 30,6% como sulco lacrimal. O teste qui-quadrado de Pearson mostrou que o grupo hiperpigmentação foi associado a um alto nível de depósito de melanina (p <0,05) e à presença de pigmentos de melanina na camada dérmica (p <0,05). O grupo hipervascularização foi associado a vasos sanguíneos dilatados (p <0,05). Curiosamente, o grupo sulco lacrimal foi associado a vasos sanguíneos dilatados (p <0,05) e inflamação perifolicular (p <0,05).
CONCLUSÃO: Cada tipo de HCIRO possui alterações histopatológicas distintas e a seleção de terapêutica precisamente direcionada é importante no tratamento eficaz da HCIRO.


Palavras-Chave: Hiperpigmentação; Histologia; Melanose

Associação de eletrocirurgia de alta frequência, laser CO2 fracionado e ND:Yap para tratamento de cicatrizes de acne: um novo modelo de abordagem

Association of high frequency electrosurgery, fractional CO2 laser and ND:Yap for acne scars treatment: a new approach model

Carlos Roberto Antonio; Lívia Arroyo Trídico; Carolina Alcantara; Cassia Talita Sousa Leite; João Roberto Antonio

Resumo:

INTRODUÇÃO: O tratamento das cicatrizes de acne é desafiador, uma vez que, na maioria dos casos, encontramos diferentes tipos de cicatriz em um mesmo paciente.
OBJETIVO: Associar três técnicas distintas de tratamento de cicatriz de acne em uma mesma sessão a fim de otimizar os resultados.
MÉTODOS: Estudo retrospectivo observacional que avaliou 25 pacientes com cicatrizes de acne tratados com técnicas associadas na seguinte sequência: eletrocirurgia de alta frequência, laser CO2 e laser Nd:YAP.
RESULTADOS: Alto índice de satisfação dos pacientes e melhora evidente em fotografias padronizadas comparativas, na maioria dos casos.
CONCLUSÕES: A associação de técnicas em uma mesma sessão foi segura e eficaz no tratamento de cicatrizes de acne, condição de grande impacto psicológico para os indivíduos afetados.


Palavras-Chave: Acne vulgar; Cicatriz; Terapia a laser

Efeitos da babosa (Aloe vera) na cicatrização de retalhos cutâneos em ratas ooforectomizadas

Effects of Aloe vera on the healing of skin flaps in oophorectomized rats

Luiza Oliveira Tocantins Álvares; Eduardo dos Santos Martins Neto; Gisele Moura de Oliveira Leite; Mariana Albuquerque Dórea; Elisa Maria Novaes Barros; Mariseth Carvalho de Andrade; Miguel Saraty de Oliveira

Resumo:

INTRODUÇÃO: Os retalhos cutâneos podem ser complicados tanto pela isquemia quanto pela deficiência estrogênica. Assim, busca-se a melhora do processo de cicatrização com o uso das plantas medicinais, como a babosa (Aloe vera).
OBJETIVO: Avaliar o efeito do extrato glicólico de Aloe vera em retalhos cutâneos realizados em ratas ooforectomizadas.
MÉTODOS: Foram realizados retalhos cutâneos em 20 animais, distribuídos em quatro grupos, submetidos a procedimentos diferenciados, com posterior análise microscópica (21º dia) e macroscópica (sétimo e 14º dia).
RESULTADOS: As variáveis microscópicas não apresentaram relevância significativa. Dois grupos demonstraram melhora no estado geral da ferida, e só um apresentou fechamento significativo da ferida.
CONCLUSÕES: O extrato de Aloe vera apresentou parâmetros promissores nos aspectos macroscópicos, contudo mais estudos são necessários para melhor avaliação.


Palavras-Chave: Aloe; Cicatrização; Estrogênios

Comparação entre retalho paramediano frontal e retalho interpolado do sulco nasogeniano para reconstrução nasal após cirurgia micrográfica de Mohs

Comparison of paramedian forehead flap with nasolabial interpolation flap for nasal reconstruction after Mohs micrographic surgery

Felipe Bochnia Cerci

Resumo:

INTRODUÇÃO: Os retalhos interpolados constituem técnica consagrada para reconstrução nasal após remoção de câncer da pele. Idealmente, devem ser realizados após análise completa das margens cirúrgicas pela cirurgia micrográfica de Mohs.
OBJETIVO: Comparar o retalho paramediano frontal com o retalho interpolado do sulco nasogeniano para reconstrução nasal após cirurgia de Mohs.
MÉTODOS: Estudo retrospectivo descritivo de amostra consecutiva de pacientes submetidos a retalhos interpolados para reconstrução nasal após cirurgia de Mohs.
RESULTADOS: Vinte pacientes foram incluídos no estudo, dez submetidos a cada tipo de retalho. Dezoito (90%) pacientes tinham defeitos que envolviam múltiplas subunidades anatômicas nasais. Ponta (n = 10) e dorso nasal (n = 7) foram as mais afetadas em pacientes reparados com retalho paramediano frontal enquanto asa (n = 10) e parede nasal (n = 7) foram as mais envolvidas nos casos de retalho interpolado do sulco nasogeniano. Remoção de porção adicional de alguma subunidade foi realizada em 15 (75%) pacientes. Complicações foram mínimas e incomuns.
CONCLUSÕES: O retalho paramediano frontal foi mais indicado para defeitos que acometeram ponta e dorso nasais, enquanto o retalho interpolado do sulco nasogeniano foi mais indicado para restauração da asa nasal. O princípio das subunidades nasais permitiu camuflar as incisões.


Palavras-Chave: Cirurgia de mohs; Neoplasias nasais; Retalhos cirúrgicos

Avaliação do uso de imiquimode como agente tópico antienvelhecimento

Assessment of imiquimod use as a topical anti-aging agent

André Ricardo Adriano; Dâmia Leal Vendramini; Carlos Daniel Quiroz; Leonardo Pereira Quintella

Resumo:

INTRODUÇÃO: O fotoenvelhecimento decorre da ação de agentes externos sendo o principal a radiação ultravioleta. Clinicamente se caracteriza por pele amarelada com pigmentação irregular, presença de rugas, atrofia, telangiectasias, diminuição da elasticidade, lesões pré-malignas e malignas. Representa uma das queixas dermatológicas mais comuns, exigindo ao dermatologista constante atualização.
OBJETIVO: Avaliar o efeito do imiquimode no tratamento do fotoenvelhecimento.
MÉTODOS: Estudo prospectivo, de intervenção, envolvendo 12 pacientes, do sexo feminino. A resposta foi avaliada de forma clínica pelo paciente e médico examinador, e por parâmetros histopatológicos.
RESULTADOS: Das 12 pacientes, seis apresentaram efeito colateral, tendo três abandonado o tratamento. Das nove pacientes que completaram o tratamento, oito perceberam melhora global no aspecto da pele. O médico examinador notou melhora em oito, sendo considerada discreta em seis e significativa em dois. Quanto aos aspectos histopatológicos, notaram-se diminuição da elastose solar em quatro pacientes, da quantidade de melanina em cinco e da fibrose em quatro.
CONCLUSÕES: O imiquimode pode ser uma opção para o tratamento do fotoenvelhecimento, devendo ser avaliada em estudos subsequentes, controlados e com maior amostragem.


Palavras-Chave: Envelhecimento; Pele; Resultado de tratamento

Avaliação dos hábitos de exposição solar e orientação de medidas fotoprotetoras em jovens adultos transplantados: um estudo transversal

Evaluation of the habits of exposure to the sun and guidance on photoprotective measures in transplanted young adults: a cross sectional study

Mauricio de Quadros; Bianca Coelho Furtado

Resumo:

INTRODUÇÃO: O câncer da pele é o tumor mais frequente em pacientes transplantados. Avaliar como se comportam os adultos jovens transplantado em relação à fotoexposição é um passo importante para introduzir programas de prevenção nessa população.
OBJETIVO: Avaliar os hábitos de fotoproteção dos pacientes jovens transplantados e determinar se a orientação do uso de filtro solar aumenta o uso de medidas fotoprotetivas.
MÉTODOS: Estudo transversal. Foi aplicado um questionário no ambulatório de pós-transplante de pós-adolescentes.
RESULTADOS: Foram entrevistados 49 pacientes, com média de idade de 22,9 anos (DP 4,6). O uso de protetor solar foi de 40% entre quem não havia sido orientado e de 93,2% entre quem foi orientado. Houve associação estatisticamente significativa entre ser orientado e usar protetor solar (p = 0,01). A maioria dos pacientes relatou fazer uso de protetor solar.
LIMITAÇÕES DO ESTUDO: Não foi avaliado o nível de educação dos entrevistados.
CONCLUSÕES: Pacientes jovens transplantados que são orientados a usar filtro solar durante as consultas aderiram mais à aplicação do filtro solar do que os pacientes que não haviam sido orientados. É de extrema importância educar os adultos jovens transplantados sobre a prevenção ao câncer da pele, sempre que possível, de preferência a cada consulta.


Palavras-Chave: Adulto jovem; Higiene da pele; Neoplasias cutâneas; Protetores solares; Transplante de órgãos; Transplante de rim

Efeitos terapêuticos de uma nova formulação de creme tópico em pacientes portadores de vitiligo

Therapeutic effects of a new topical cream formulation in patients with vitiligo

Atefeh Shahbazi; Marzieh Nikoo; Masoud Habibi; Mohammad Hasan Naseh; Seyed Mohammad Akrami; Hamid Choobineh

Resumo:

INTRODUÇÃO: O vitiligo é um distúrbio hipopigmentar caracterizado por perda irregular de pigmentação da pele. As modalidades terapêuticas atuais se concentram no aumento da produção de melanina e na modulação das respostas do sistema imunológico. A utilização de concentrações apropriadas de alguns agentes químicos combinados sob a forma de cremes é uma possibilidade para o tratamento desses distúrbios de hipopigmentação.
OBJETIVO: Acompanhar os pacientes que utilizaram uma combinação de cremes nos tempos experimentais de 6 e 14 meses e determinar a eficácia da formulação.
MÉTODOS: Quarenta e um pacientes com vitiligo generalizado estável participaram do estudo. Os pacientes aplicaram um creme contendo acetil hexapeptideo-1, furoato de mometazona e dihidroxiacetona. Os locais das lesões incluíram pálpebras, fronte, face, pescoço, dedos das mãos, mãos, pés e pernas. A variação nas manchas tratadas foi avaliada por dermatologistas em cada visita experimental. A avaliação da percentagem de repigmentação foi realizada após 6 meses.
RESULTADOS: Após 6 meses tratamento, 8 pacientes (19,51%) apresentaram excelente resposta ao tratamento, enquanto uma boa resposta foi observada em 19 pacientes (46,34%), resposta moderada em 10 (24,39%), e insatisfatória em 4 (9,75%). As pálpebras, a face e a fronte apresentaram a melhor taxa de repigmentação, enquanto que a resposta nos dedos foi geralmente insatisfatória.
CONCLUSÕES: Os dados suportam a eficácia do novo creme avaliado pelo presente estudo.


Palavras-Chave: Creme para a pele; Pigmentação da pele; Vitiligo

Artigo de revisão

Lesões em dedos na prática dermatológica

Lesions in fingers and toes in dermatological practice

Ludmilla Cardoso Gomes; Luisa Preisler; José Roberto Pereira Pegas

Resumo:

As lesões localizadas em quirodáctilos e pododáctilos, incluindo o acometimento do aparato ungueal, não raramente são observadas na prática dermatológica. Muitas delas podem ser tratadas por dermatologistas com capacitação em cirurgia dermatológica e cirurgia ungueal, com base no conhecimento da origem dessas lesões, sua fisiopatologia, formas de apresentação e opções terapêuticas disponíveis. Este trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão bibliográfica sobre as diversas lesões que assumem essa topografia.


Palavras-Chave: Dedos; Doenças da unha; Procedimentos cirúrgicos dermatológicos

Diferenças entre cosméticos orgânicos e naturais: literatura esclarecedora para prescritores

Differences between organic and natural cosmetics: clarifying literature for prescribers

Valéria Romero; Emiro Khury; Laura Moretti Aiello; Mary Ann Foglio; Gislaine Ricci Leonardi

Resumo:

Algumas indústrias de cosméticos têm almejado a produção ecologicamente correta e o comércio de insumos provenientes da biodiversidade. É apresentada neste trabalho revisão científica para profissionais que prescrevem esses produtos. O levantamento bibliográfico foi realizado em bases de dados e pesquisas das palavras-chave. Os produtos cosméticos podem ser convencionais, naturais ou orgânicos. Os naturais contêm ingredientes de origem natural, e os orgânicos precisam conter grande parte de matérias-primas certificadas como orgânicas. Os rótulos dos produtos indicam o tipo de ingredientes usados na formulação de naturais e orgânicos, possuem diferenças, e seus conceitos devem ser bem conhecidos pelos prescritores.


Palavras-Chave: Controle e fiscalização de cosméticos; Cosméticos; Indústria cosmética; Rotulagem de cosméticos

Diagnóstico por Imagem

Apresentação exuberante de caso de esclerose sistêmica

Exuberant presentation in a case of systemic sclerosis

Gabriela Momente Miquelin; Elizabeth Leocadia Fernandes; Mariana Morais Tavares Colferai; Camila Carneiro Marques; Eduardo Figueiredo Gatti; Denise Steiner; Luciana Couto e Silva

Resumo:

A esclerose sistêmica (ES) é doença autoimune do tecido conjuntivo de etiologia desconhecida, caracterizada pela esclerose (fibrose), que afeta a pele, vasos sanguíneos e órgãos internos. O diagnóstico é firmado pelo quadro clínico compatível, pesquisa de autoanticorpos e capilaroscopia do leito ungueal. Destaca-se neste relato a importância do médico dermatologista frente ao diagnóstico de doenças sistêmicas. Na observação da pele, visível e palpável em todas as suas dimensões e na interpretação de todos os seus sinais, conclui-se que é possível revelar precocemente problemas internos que poderiam evoluir de forma oculta.


Palavras-Chave: Escleroderma sistêmico; Fibrose; Autoanticorpos

Relatos de casos

Carcinoma de células escamosas cutâneo-invasivo - relato de caso

Invasive cutaneous squamous cell carcinoma - Case report

Erica Baptista Pinto; Carla Andréa Avelar Pires; Walter Refkalefsky Loureiro; Patrícia Isabel Bahia Mendes; Samira Oliveira Silveira; Francisca Regina Oliveira Carneiro

Resumo:

O carcinoma de células escamosas cutâneo é resultante da proliferação maligna dos queratinócitos. Costuma surgir da evolução de lesões precursoras, mas pode crescer espontaneamente na pele normal ou cronicamente inflamada. O carcinoma de células escamosas invasivo corresponde à segunda forma mais comum de câncer da pele não melanoma e representa 20% de todas as neoplasias cutâneas. Este trabalho relata um caso clínico de carcinoma de células escamosas cutâneo, rapidamente progressivo e com metástases regionais, que mesmo com a ressecção completa e esvaziamento ganglionar, apresentou pouca resposta terapêutica e evoluiu a óbito.


Palavras-Chave: Carcinoma de células escamosas; Metástase neoplásica; Neoplasias cutâneas; Patologia

Alopecia areata difusa e a teoria dos autoantígenos associada a melanogênese

Diffuse alopecia areata and the autoantigens-melanogenesis association theory

Larissa Magoga Biselli; Lara Fileti Arruda; Maisa Fabri Mazza; Maria Cristina Jacomette Maldonado; Domingos Jordão Neto; Maria Isabel Pereira Soares Takemoto

Resumo:

A alopecia areata é afecção crônica dos folículos pilosos e das unhas, de etiologia desconhecida, que determina queda dos cabelos e/ou pelos. Apresenta-se sob diversas formas clínicas, sendo atípica a forma difusa, em que há perda aguda e difusa de cabelos. Aceita-se que exista uma base autoimune órgão-específica mediada por células T na alopecia areata, e estudos apontam que o autoantígeno é associado ao melanócito. Relatamos o caso de paciente que apresentou a forma difusa com preservação dos fios em canície.


Palavras-Chave: Alopecia; Alopecia em áreas; Autoantígenos; Cabelo

Reconstrução de lábio inferior pela w-plastia

Lower lip reconstruction using W-plasty

Livia Matida Gontijo; Carolina Ferraz do Amaral; Lissa Sabino de Matos; André Luiz Simião

Resumo:

O CEC do lábio inferior representa entre 20% e 30% de todos os cânceres da cavidade oral. Atinge principalmente homens com mais de 50 anos que têm histórico prévio de tabagismo, etilismo e exposição solar. O diagnóstico é clínico e confirmado pela análise histopatológica. O presente trabalho relata caso de uma paciente que apresentava carcinoma espinocelular acometendo mais de 1/3 do lábio inferior, mas que devido à grande mobilidade apresentada pela região após a ressecção da lesão primária, optou-se por reconstrução conservadora para preservar a funcionalidade sem comprometer o resultado estético.


Palavras-Chave: Carcinoma de células escamosas; Neoplasias bucais; Reconstrução

Comunicações

Transplante capilar: técnica Fast FUE – Implantação durante todo o período de extração

Hair transplant: Fast FUE technique - Implantation throughout the harvesting period

Gustavo Martins; Gabriel Fachini

Resumo:

INTRODUÇÃO: O transplante capilar promove a redistribuição dos fios no couro cabeludo para cobrir a área calva. A implantação na técnica FUE (Follicular Unit Extration), normalmente ocorre após a extração dos enxertos. Porém, quanto mais cedo os enxertos forem implantados, melhor será a integração com a área receptora.
OBJETIVO: Deixar os enxertos o mínimo possível fora do organismo, durante a realização de transplante capilar com técnica FUE, e consequentemente aumentar sua integração na área receptora.
MÉTODOS: Foram desenvolvidas uma cadeira e uma maca elétricas projetadas e fabricadas para extrair e implantar ao mesmo tempo.
RESULTADOS: Os aparatos, ao modificar o campo cirúrgico, possibilitaram a implantação concomitante à extração.
CONCLUSÕES: Essa metodologia, denominada Fast FUE proporciona implantação concomitante à extração, reduz o tempo de cirurgia e deixa os enxertos menos tempo fora do corpo.


Palavras-Chave: Alopecia; Cabelo; Cabelo/transplante

Como eu faço ?

Padronização da técnica cirúrgica de fenolização de matriz ungueal para onicocriptose

Standardization of the nail matrix phenolization surgical technique for treating onychocryptosis

Caroline de Freitas Barbosa; Tatiana Villas Boas Gabbi

Resumo:

A onicocriptose é afecção bastante comum em adolescentes e adultos jovens. Muitos tratamentos já foram descritos, conservadores e clínicos. Descrevemos a padronização da técnica de cirurgia de onicocriptose com fenol 88% realizada desde 2009 no ambulatório de dermatologia ligado a um serviço universitário.


Palavras-Chave: Aspectos técnicos; Dermatologia; Fenol; Pesquisa e novas técnicas; Procedimentos cirúrgicos dermatológicos; Unhas encravadas

Reconstrução da hélice da orelha sem triângulo de compensação

Ear's helix reconstruction without the compensation triangle

Marina Zoéga Hayashida; Mauro Yoshiaki Enokihara; Sérgio Henrique Hirata; Ival Peres Rosa

Resumo:

Os cânceres da pele na região da cabeça e do pescoço correspondem a 70-75% dos tumores cutâneos malignos, e, destes, 80% são do tipo carcinoma basocelular. O pavilhão auricular é a localização dos tumores cutâneos malignos em percentual que varia de três a 6% dos casos. Relatamos técnica alternativa para reconstrução da hélice após exérese de tumores sem a utilização do triângulo de compensação clássico, de modo a proporcionar cicatriz na dobra da hélice, com melhor resultado estético, sem retrações inestéticas ou cicatrizes transversais à hélice.


Palavras-Chave: Neoplasias da orelha; Orelha externa; Procedimentos cirúrgicos dermatológicos


Facebook Twitter

© 2019 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações