Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Sumário

Volume 1
Número 3
2009





Artigo de investigação

Tratamento de rugas periorbitais por terapia de indução de colágeno

Periorbital wrinkles treatment using collagen induction therapy

Gabriella Fabbrocini, Maria Pia de Padova, Valerio De Vita, Nunzio Fardella, Francesco Pastore, Antonella Tosti

Resumo: Introducão: Rugas periorbitais sao pregas cutaneas muito comuns que se desenvolvem na area periocular. O tratamento das rugas varia de acordo com o grau de ravidade. Um tratamento relativamente novo, denominado terapia de inducao de colageno (TIC), parece apropriado para o tratamento destas rugas. Objetivo: Confirmar a utilidade da TIC no tratamento de rugas periorbitais. b>Pacientes e métodos: Foram incluidos 20 pacientes (12 mulheres e oito homens com idades entre 50 e 65 anos) com rugas periorbitais. Cada paciente foi tratado com um aparelho especifico em duas sessoes. A avaliacao foi feita a partir de fotografias tiradas em camera digital, para avaliar a profundidade das rugas, e de moldes de borracha de silicone, para imprimir o microrrelevo das rugas. Os dados fotograficos foram analisados com o teste estatistico de sinal (ƒ¿ < 0,05), e o conjunto de dados sobre a pele foi avaliado por meio da analise de imagens computadorizadas. Resultados: A analise das fotografias dos pacientes, apoiada pelo teste do sinal, e o grau de irregularidade do microrrelevo da superficie, apoiado pela transformacao rapida de Fourier e pelo processamento da imagem das rugas, mostraram que, depois de apenas duas sessoes, o grau de gravidade das rugas diminuiu consideravelmente na maioria dos pacientes. Conclusões: O presente estudo sugere que a TIC possa ser uma tecnica adequada para melhorar as rugas periorbitais.


Palavras-Chave: COLÁGENO, ENVELHECIMENTO DA PELE, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATÓRIOS

Ensaio randomizado, duplo-cego e controlado de anestesia tópica induzida por iontoforese de lidocaína

Randomized, double-blind, controlled topical anesthesia induced by iontophoresis of lidocaine

Juliano Vilaverde Schmitt, Hélio Amante Miot

Resumo: Introdução: A infiltração por agulha de anestésico local é dolorosa, portanto, o anestésico tópico constitui uma alternativa confortável, sendo, porém, difícil a administração transcutânea de fármacos polares. Iontoforese é uma técnica não invasiva que utiliza corrente elétrica para liberação de fármacos carregados eletricamente através de membranas biológicas. Objetivo: Avaliar a anestesia induzida por iontoforese de lidocaína para um estímulo doloroso padronizado. Material e métodos: Ensaio controlado, randomizado e duplo-cego envolvendo dez voluntários sob efeito anestésico da aplicação tópica de gel de lidocaína 2% e noradrenalina 1:50.000 com ou sem iontoforese de 1,85 miliamperes por 13 minutos. A sensibilidade dolorosa foi avaliada pela picada de uma agulha 21G na face posterior dos braços, usando-se uma escala visual numérica. Resultados: A idade média dos pacientes foi 50,8 ± 11,4 anos. O grupo de pacientes era composto por nove mulheres e um homem. Todos já haviam recebido anestesia infi ltrativa anteriormente. A iontoforese foi bem tolerada pelos voluntários. As medianas dos escores de dor foram de 0 e 3 para o braço que recebeu a iontoforese e o que não recebeu, respectivamente (p < 0,01). Conclusão: O efeito anestésico na região submetida à iontoforese sugere um método efi ciente e confortável para promover anestesia local, contribuindo para a abordagem cirúrgica de pacientes pediátricos, hiperálgicos, ou com pânico de agulhas.


Palavras-Chave: ANESTESIA, LIDOCAÍNA, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATÓRIOS, IONTOFORESE

Relatos de casos

Aneurisma da artéria carótida externa: uma condição rara diagnosticada durante uma consulta cosmética

External carotid artery aneurysm: a rare condition diagnosed in cosmetic consultation

Edileia Bagatin, Karin V. Ferreira, Marcos Docema, Cristhine Leão, Karime M. Hassun, Erica de Oliveira Monteiro, Sérgio Talarico

Resumo: O objetivo deste relato é mostrar a importância e alertar os dermatologistas que praticam a cosmiatria sobre a necessidade de se realizar um exame completo e minucioso de qualquer paciente, mesmo que ele só esteja interessado em tratamentos e/ou procedimentos cosméticos. Atualmente, essa é uma preocupação importante, pois muitas pessoas e alguns médicos estão envolvidos em uma busca exagerada pela beleza eterna. Essa é uma prática muito lucrativa para dermatologistas e cirurgiões plásticos. No entanto, não devemos nos esquecer que uma consulta dermatológica pode ser uma oportunidade para diagnosticar uma dermatose que passou despercebida ou identifi car sinais relacionados a desordens sistêmicas.


Palavras-Chave: ANEURISMA, ARTÉRIA CARÓTIDA EXTERNA, ESTÉTICA

Educação médica continuada

Tratamentos estéticos e cuidados dos cabelos: uma visão médica (parte 1)

Hair care: a medical overview (part 1)

Leonardo Spagnol Abraham, Andreia Mateus Moreira, Larissa Hanauer de Moura, Gavazzoni Dias

Questões e Gabaritos do número anterior


Resumo: Dúvidas sobre a ação dos cosméticos capilares sobre a saúde do corpo e dos cabelos são cada vez mais frequentes nas consultas dermatológicas. Os médicos dermatologistas necessitam enriquecer o conhecimento a respeito, não somente, das doenças do couro cabeludo, como também das interações moleculares dos cosméticos usados na fibra capilar, incluindo a influência de tais produtos quando absorvidos pelo epitélio do couro cabeludo. A cada dia, aumentam as consultas médicas para esclarecimento de quais técnicas e produtos químicos são mais indicados para permitir que os cabelos sofram as alterações desejadas de seu aspecto natural e, ao mesmo tempo, mantenhamse saudáveis e belos. Neste artigo, dividido em duas partes, abordamos a fisiologia dos cabelos, sua estrutura e natureza química, os agentes usados para seu alisamento, sua coloração, higiene e seu tratamento estético e as consequências que tais procedimentos podem ter na saúde em geral, incluindo sua segurança no uso durante a gravidez e lactação.


Palavras-Chave: COSMÉTICOS PARA CABELO, CABELO, TINTURAS PARA CABELO

Artigo de investigação

Luz Intensa pulsada isolada versus Luz Intensa pulsada e ácido aminolevulínico no tratamento da pele fotodanifi cada: importância do acompanhamento a longo prazo

Intense Pulsed Light alone versus Intense Pulsed Light and aminolevulinic acid in the treatment of photodamaged skin: importance of long term follow-up

Maria Cláudia Almeida Issa, Carlos Barcauí, Alexandra Cariello Mesquita, Fernanda Ramos Franco de Sá, Mônica Manela Azulay

Resumo: Introdução: A Terapia Fotodinâmica (TFD) utilizando Luz Intensa Pulsada (LIP) e ácido 5-aminolevulínico (ALA) é descrita como uma nova opção no tratamento da pele fotodanificada com ceratoses actínicas CAs).Objetivo: Determinar a efi cácia a longo prazo do tratamento das CAs utilizando a associação ALA-LIP e comparar o tratamento do fotoenvelhecimento utilizando ALA-LIP e LIP isolada. Materiais e métodos: Nove pacientes com pele foto danificada foram submetidos, com um mês de intervalo, a duas sessões de ALA-LIP em uma hemiface e de LIP isolado na região contralateral. Foi feito acompanhamento por 12 meses. Os pacientes foram avaliados clinicamente e através de fotografi as. Resultados: O desaparecimento das ceratoses actínicas foi observado na área tratada com ALA-LIP (62,9%), ao terceiro mês de tratamento. Foi observada recorrência em 70,6% dessas lesões após 12 meses. Houve melhora das melanoses, telangiectasias e rugas em ambos os lados, com maior evidência no lado tratado com ALA-LIP. Conclusão: A associação de ALALIP promove melhora global da pele fotodanificada, incluindo o tratamento das ceratoses actínicas, não ocorrendo sem a associação do ALA. É necessário o acompanhamento a longo prazo da taxa de cura das ceratoses para avaliação da eficácia do tratamento.


Palavras-Chave: TERAPIA FOTODINÂMICA, ÁCIDO AMINOLEVULÍNICO, REJUVENESCIMENTO

Matricectomia da unha encravada do hálux: estudo imuno-histoquímico da matriz retirada

Matricectomy of the hallux’s ingrowing nail: immunohistochemical study of the removed matrix

Bherta M. Tamura, Benjamin Golcman, Luiz Carlos Cucé, Mirian N. Sotto, Neil F. Novo

Resumo: Introdução: A extensão lateral da matriz germinal da unha não é demonstrada na literatura. Objetivo: Identificar os limites laterais da matriz ungueal. Material e métodos: Avaliamos a área de proliferação da extensão lateral da matriz ungueal em amostras cirúrgicas resultantes da matricectomia para tratamento da unha encravada do hálux com o marcador immuno-histoquímico Ki-67. Obtivemos 21 amostras e observamos a epiderme, as regiões ventral e dorsal da matriz, bem como as matrizes ventral e dorsal do ângulo lateral/medial. Resultados: O teste de comparação múltipla demonstrou que o número de células na matriz ventral é maior que o número encontrado na pele, na matriz dorsal, no ângulo da matriz dorsal e no ângulo da matriz ventral. O número de células na pele e no ângulo da matriz ventral é maior que o número encontrado no ângulo da matriz dorsal. Conclusão: O limite lateral da matriz ungueal possui atividades proliferativas. A cirurgia realizada sem remoção completa da região proliferativa lateral/medial da matriz ungueal pode infl uenciar a taxa de recorrência de matricectomias. Palavras-chave: hálux, unha, imuno-histoquímica, procedimento cirúrgico ambulatorial.


Palavras-Chave: HALLUX, UNHAS, IMUNOISTOQUÍMICA, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATÓRIOS

Classificação do melasma pela dermatoscopia: estudo comparativo com lâmpada de Wood

Classification of melasma by dermoscopy: comparative study with Wood’s lamp

Carla Tamler, Rosa Maria Rabello Fonseca, Francisco Burnier Carlos Pereira, Carlos Baptista Barcauí

Resumo: Introdução: O melasma representa a principal hipermelanose facial, sendo dermatose de considerável impacto psicossocial. Sob a lâmpada de Wood, a profundidade do pigmento melânico determina a fluorescência. Sob o exame dermatoscópico, a cor da melanina varia de acordo com sua localização nas camadas da pele. Objetivo: Avaliar a classificação do melasma através da dermatoscopia e correlacioná-la à classificação sob a lâmpada de Wood. b>Material e métodos: Análise de concordância entre os dois métodos na classificação do melasma. Quarenta pacientes foram avaliados por examinadores experientes através da lâmpada de Wood (Burton®) e dermatoscopia (videodermatoscópio BleyMed-Skincam® aumento 40x) e/ou dermatoscópio manual (3Gen Dermlite II ProHR® 10x), de forma independente. Pela dermatoscopia, considerou-se como tipo epidérmico: coloração acastanhada e rede pigmentar regular; dérmico: coloração cinza azulada e rede irregular, e misto: áreas compatíveis com ambos. Resultados: O grau de concordância entre os métodos foi considerado fraco (k < 0,2) pela análise estatística. Conclusão: Os autores consideraram a dermatoscopia mais apropriada, pois evidenciou de forma objetiva os componentes pigmentares.


Palavras-Chave: CLASSIFICAÇÃO, MELANOSE, DERMOSCOPIA

Revisão Sistemática

Striae distensae: fisiopatologia

Striae distensae: physiopathology

Raquel Cristina Tancsik Cordeiro, Aparecida Machado de Moraes

Resumo: Introdução: A estria atrófica cutânea ou striae distensae (SD) é uma afecção muito comum que, apesar de ser considerada queixa estética, pode trazer importantes consequências psicossociais. Além disso, o seu surgimento pode refletir alteração do tecido conjuntivo e expressar condições patológicas locais e sistêmicas. Considerandose a multiplicidade de fatores envolvidos, a literatura é divergente e inconclusiva. Objetivo: Estudar os aspectos fisiopatológicos das estrias que já foram pesquisados através de revisão sistemática da literatura. Método: Foram realizadas buscas por meio de três bases de dados: Medline(1966-2009), Biblioteca Cochrane e Lilacs, nos idiomas português, inglês e espanhol, além de pesquisa das palavras-chave no PubMed, exame das referências bibliográficas dos artigos encontrados e busca manual dos principais periódicos de Dermatologia. Resultados: Foram detectados 113 artigos, sendo 101 no Medline, 12 na Biblioteca Cochrane e nenhum no Lilacs, referentes a striae distensae. Destes, 25 publicações foram consideradas para fins descritivos, tendo sido analisados individualmente dez estudos que eram controlados (comparados com amostras de pele sã) ou comparativos (estrias recentes e antigas). Conclusões: Há poucas pesquisas de boa qualidade sobre a fisiopatologia das estrias cutâneas. A maior parte dos trabalhos sobre estrias prioriza a terapêutica, havendo pouco interesse no entendimento da fisiopatologia. O conhecimento da fisiopatologia das SD é importante não somente para o desenvolvimento de métodos preventivos e terapêuticos mais eficazes, como para a melhor compreensão de alterações locais e sistêmicas relacionadas ao tecido conectivo.


Palavras-Chave: ESTÉTICA, FISIOPATOLOGIA, FIBRAS ELÁSTICAS, COLÁGENO

Relatos de técnica cirúrgica

Reparo do lóbulo da orelha partido:revisão da literatura e proposta de nova técnica

Split ear lobe repair: literature review and new technique proposal

Adriana Alves Ribeiro, Luciana de Matos Lourenço, Thais Helena Cardoso de Barros Matsuda, Nelson Marcos Ferrari

Resumo: A fenda do lóbulo da orelha normalmente resulta de trauma súbito ou uso contínuo de brincos pesados. Dentre as diversas técnicas cirúrgicas propostas para a sua correção, a escolha dependerá do tipo de fenda existente, parcial ou total, e deverá permitir a menor chance de recidiva. As correções da fenda total poderão ser feitas com ou sem preservação do orifício do brinco. A fixação do lóbulo durante a intervenção é fundamental, qualquer que seja a técnica utilizada, e pode ser feita com abaixador de língua estéril ou pinça de calázio. Para o procedimento cirúrgico, são utilizados pinça de Adson, tesoura íris e lâmina de bisturi 11 ou 15, sendo o fechamento da pele realizado com fio mononylon 5.0 ou 6.0. Na nova técnica descrita, obtém-se, além da vantagem da manutenção do pertuito, maior segurança ao apoio do brinco com menores chances de recidiva.


Palavras-Chave: ORELHA, ORELHA EXTERNA, DEFORMIDADES ADQUIRIDAS DA ORELHA, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS OTOLÓGICOS, CIRURGIA AMBULATORIAL

Uso da pinça de calázio para biópsia de glândula salivar menor no diagnóstico da síndrome de Sjögren

Use of chalazion clamp for minor salivary gland biopsy in the diagnosis of Sjögren’s syndrome

Dalva Regina Neto Pimentel, Marilda Aparecida Milanez Morgado de Abreu, Cleonice Hirata, Maurício Mota de Avelar Alchorne, Luc Louis Maurice Weckx

Resumo: A biópsia da glândula salivar menor é essencial para o diagnóstico da síndrome de Sjögren. Os autores demonstram o uso da pinça de calázio para facilitar este procedimento. A pinça de calázio retém o sangramento da mucosa labial e expõe mais facilmente as glândulas salivares para a sua dissecação e exérese individual, o que facilita a remoção de várias glândulas para a realização do exame histopatológico.


Palavras-Chave: SÍNDROME DE SJÖGREN, BIÓPSIA, GLÂNDULAS SALIVARES MENORES

Editorial

© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações