Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Questoes e Gabaritos

Voltar ao sumário

 

 

Entendendo a alopecia androgenética


 

1. Assinale a alternativa incorreta.
a. O crescimento dos fios ocorre em padrão mosaico, ou seja, cada folículo se apresenta em uma fase diferente do adjacente.
b. Na AAG ocorre término prematuro da fase anágena.
c. Na AAG há aumento do número de folículos na fase que- nógena.
d. As vias que levam à miniaturização na AAG são idênticas em homens e mulheres.
e. O ciclo de pelos e cabelos sofre influência de hormônios, citocinas inflamatórias, fatores de crescimento e fatores ambientais.
2. Sobre a fase quenógena, assinale a alternativa correta.
a. Corresponde ao período de crescimento do fio.
b. Tem duração de dois a sete anos.
c. Corresponde à fase de atraso entre a queda e a reposição de uma nova haste.
d. Caracteriza-se pela involução da haste pilosa.
e. É mais frequente na AAG masculina.
3. O principal alvo dos andrógenos no folículo piloso é:
a. o bulge.
b. a papila dérmica
c. a haste folicular.
d. a glândula sebácea.
e. as células perifoliculares do istmo
4. Quanto ao papel dos andrógenos na AAG:
a. a testosterona é andrógeno de média potência.
b. a severidade da AAG é inversamente proporcional aos níveis circulantes de globulina ligadora de hormônios sexuais.
c. a responsável direta pela miniaturização folicular é a tes- tosterona.
d. a pele não é capaz de converter esteroides sexuais fracos em potentes.
e. a afinidade da testosterona pelos receptores androgênicos é maior do que a da di-hidrotestosterona (DHT).
5. Sobre a alopecia de padrão feminino:
a. é frequentemente bitemporal.
b. cursa com hiperandrogenemia em mais de 60% dos casos.
c. embora não haja aumento dos níveis circulantes de andró- genos há aumento de seus receptores.
d. a história familiar é positiva.
e. todas as pacientes merecem investigação laboratorial.
6. São genes envolvidos na AAG:
a. gene AR.
b. Eba 2R.
c. Erb.
d. todos os acima referidos.
e. a e b.
7. Sobre o exame anatomopatológico na AAG:
a. deve ser realizado na região temporal.
b. a razão entre fios terminais/velo = 3:1 é considerada diag- nóstica de AAG.
c. a relação normal fios terminais/velo é igual a 15:1.
d. cortes transversais não são adequados para visualizar a densidade dos folículos.
e. processo inflamatório perifolicular afasta AAG.
8. Na dermatoscopia o principal sinal sugestivo de AAG
é a observação de:
a. pontos amarelos.
b. pontos pretos.
c. variação no diâmetro dos fios.
d. hiperpigmentação perifolicular.
e. capilares arboriformes.
9. Sobre a terapêutica tópica na AAG, é incorreto afirmar:
a. minoxidil atua aumentando a duração da fase anágena.
b. o pico de ação do minoxidil é visto na 16a semana
c. o minoxidil é a droga de escolha em mulheres pré-meno- pausadas e normoandrogênicas.
d. o alfa-estradiol é incapaz de diminuir a formação de di- hidrotestosterona.
e. xampu de cetoconazol para tratamento da dermatite seborreica associada à AAG é adjuvante no tratamento.
10. Sobre os tratamentos sistêmicos na AAG, assinale
a incorreta.
a. A finasterida atua inibindo a enzima 5alfa-redutase tipo 2.
b. O PSA deve ser ajustado quando usado para rastreamen- to de neoplasia prostática em pacientes em uso de finasterida
c. Existem evidências de que a finasterida altera a espermatogênese.
d. A espironolactona é útil no tratamento de alopecia de padrão feminino.
e. A flutamida, apesar de sua ótima atividade antiandrogêni- ca, não deve ser utilizada, conforme orientação da Anvisa.

Gabarito do número anterior

1. E 2. B 3. A 4. B 5. C 6. A 7. D 8. A 9. D 10. D
© 2017 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações