Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Artigos
RelacionadosA consulta encontrou: 20 resultado(s)

Voltar ao artigo

 

Artigo de revisão

Hiperpigmentação periorbital

Periorbital hyperchromia

Daniela Moraes Souza, Cristiane Ludtke, Emanuelle Rios de Moraes Souza, Karina Melchiades Pinheiro Scandura, Magda Blessmann Weber

Resumo: A hipercromia cutânea periorbital ou "olheira" é queixa comum nos consultórios de dermatologia por interferir na autoestima dos pacientes. Os olhos são o centro das atenções na comunicação, e a "olheira" dificilmente passa despercebida, proporcionando à face aspecto de cansaço, causando importante impacto na qualidade de vida. Há poucas publicações na literatura sobre hiperpigmentação periorbital e, embora as opções de tratamento sejam muito vastas, a maioria carece de embasamento científico que comprove sua eficácia e duração. Este artigo aborda a anatomia da região palpebral, a epidemiologia, a etiopatogenia e os tratamentos propostos na literatura para a hipercromia periorbital.


Palavras-Chave: HIPERPIGMENTAÇÃO, PÁLPEBRAS, PIGMENTAÇÃO DA PELE, PRODUTOS PARA ÁREAS DOS OLHOS

Artigos Originais

Efeito do óleo de copaíba associado ao microagulhamento na pele de ratos: um estudo comparativo

Effect of copaiba oil associated with microneedling on the skin of rats: a comparative study

Caroline da Silva Alves Palheta; Wescley Miguel Pereira da Silva; Rodrigo Paracampo Couteiro; Paulo Ricardo Garcia da Silva ; Raíra Martins Trindade Souza; Daniela Vale Dias; Bianca Caroline do Nascimento Alho; Andressa Miléo Ferraioli Silva; Nara Macedo Botelho; Francisca Regina Oliveira Carneiro

Resumo:

Introdução: O microagulhamento é técnica cuja finalidade é o estímulo do colágeno, bem como de drug delivery. O óleo de copaíba apresenta efeitos cicatrizantes e anti-inflamatórios que já foram demonstrados em vários modelos animais.
Objetivo: Avaliar o efeito do óleo de copaíba associado ao microagulhamento na pele de ratos.
Métodos: Foram utilizados 30 ratos distribuídos em seis grupos com cinco animais cada, submetidos a: microagulhamento isolado, microagulhamento associado a óleo mineral e microagulhamento associado a óleo de copaíba. Foram realizadas biópsias em todos os animais 14 dias e 30 dias após. Os parâmetros avaliados foram presença de colágeno, fibroblastos e vasos, classificada em ausente (0), leve (1), moderada (2) ou intensa (3).
Resultados: Houve diferença estatisticamente significante entre os grupos em relação ao colágeno com 14 (p = 0,0091) e 30 dias (p = 0,0357) e fibroblastos com 30 dias (p = 0,0357). O grupo que utilizou microagulhamento e óleo de copaíba, apresentou, após 30 dias, maior produção de colágeno e de fibroblastos.
Conclusões: o óleo de copaíba associado ao microagulhamento foi capaz de estimular maior produção de colágeno e de fibroblastos na pele de ratos.


Palavras-Chave: dermatologia; plantas medicinais; cicatrização; colágeno

Índice diagnóstico de neoplasia cutânea em campanha de combate ao câncer da pele em serviço dermatológico no interior do estado de São Paulo

Diagnostic index of cutaneous neoplasia in a campaign to fight skin cancer at a dermatologic service located in the Brazilian State of São Paulo’s midlands

Luciana Couto e Silva; André Cesar Pessanha; Daniela Terumi Saito; Isabella Cardoso da Mota; Denise Steiner

Resumo:

Introdução: O câncer de pele é o tipo mais comum de câncer no mundo. Divide-se em melanoma, representando 4% dos casos, e não melanoma: carcinomas basocelular (CBC), 70 a 80%, e espinocelular (CEC) 25% dos casos. A Sociedade Brasileira de Dermatologia realiza anualmente a Campanha Nacional de Combate ao Câncer da Pele, visando ao diagnóstico e ao tratamento precoce da neoplasia.
Objetivo: Demonstrar a incidência de lesões cutâneas suspeitas de neoplasia em pacientes selecionados pela Campanha de Prevenção do Câncer da Pele em 2016, em um serviço universitário de dermatologia no interior de São Paulo.
Métodos: Foram examinados 230 pacientes e selecionados 24, dos quais 22 foram submetidos a biópsia de lesões suspeitas.
Resultados: Foram comprovados por exame anatomopatológico 16 casos de CBC, um de CEC e um de melanoma.
Conclusões: Concluiu-se que, apesar de a amostra ser pequena, os resultados encontrados são compatíveis com os da literatura revisada. Há grande importância na realização da campanha como forma de acesso mais rápido da população ao médico dermatologista, com consequente diagnóstico e tratamento precoces das neoplasias de pele.


Palavras-Chave: melanoma; carcinoma basocelular; neoplasias cutâneas; carcinoma de células escamosas; promoção da saúde

Tratamento de rosácea com duas faixas de comprimento de onda de luz intensa pulsada num mesmo disparo

Treatment of rosacea with dual-band wavelength intense pulsed light in a single shot

Raquel Zappa Silva Marques; Daniela Kouvaleski Saviano Moran; Carolina Speyer; Luciana Cirillo Maluf Azevedo; Simão Cohen

Resumo:

Introdução: A rosácea é doença crônica que geralmente se manifesta como flushing, eritema facial persistente, telangiectasias, pápulas e pústulas. A luz intensa pulsada é usada para tratamento de lesões vasculares de rosácea telangiectásica facial.
Objetivos: Avaliar a melhora clínica e dermatoscópica do eritema facial e rubor, e o clareamento dos vasos à dermatoscopia após o uso de luz intensa pulsada.
Métodos: Foram selecionados nove pacientes, com rosácea telangiectásica facial, com idade entre 36 e 59 anos, e fototipo I a III, sem qualquer tipo de tratamento nos últimos seis meses. O tratamento consiste em aplicações da luz intensa pulsada com dual-band, 535-680nm e 860-1200nm, no mesmo disparo. Por favorecer o alvo da hemoglobina, há maior proteção para a epiderme. Foram realizadas três sessões a intervalos de um mês.
Resultados: Após o tratamento, 87,5% dos pacientes notaram redução de flushing e telangiectasias, e os médicos avaliadores, grande (> 75%) melhora clínica em 50% dos pacientes e melhora moderada (51%-75%) em 28,6%. Os efeitos adversos foram mínimos e transitórios.
Conclusões: Até o momento nenhum tratamento mostrou-se completo para a rosácea telangiectásica. Este estudo demonstrou que o tratamento com luz intensa pulsada utilizando a tecnologia dual band é eficaz no tratamento da rosácea.


Palavras-Chave: ROSÁCEA; TERAPIA DE LUZ PULSADA INTENSA; TELANGIECTASIA; ERITEMA

Perfil epidemiológico dos pacientes com hipercromia periorbital em um centro de referência de dermatologia do Sul do Brasil

Epidemiological profile of patients with periorbital hyperpigmentation, at a dermatology specialist center in southern Brazil

Cristiane Lüdtke; Daniela Moraes Souza; Magda Blessmann Weber; Aline Ascoli; Fernanda Swarowski; Cíntia Pessin

Resumo: Introdução: A hipercromia periorbital ou "olheira" é queixa comum por interferir na autoestima dos pacientes. Objetivo: avaliar a prevalência de hipercromia periorbital e seus possíveis fatores etiopatogênicos, em amostra populacional de um serviço de dermatologia público e universitário de Porto Alegre. Métodos: Estudo transversal, prospectivo. Questionário de coleta dos dados aplicado em pacientes que se consultaram no Serviço de Dermatologia da UFCSPA entre novembro de 2011 a abril de 2012. Resultados:Total de 220 investigados, com predomínio de mulheres com fototipos 2 e 3, e média de idade de 42,2 anos. O uso de fotoprotetor e de maquiagem corretiva foi visto em 59,8% e 40,4%, respectivamente. Foram observados presença de desvio de septo em 6,8% dos pacientes; ronco à noite, 48,4%; asma, 15,1%; rinite, 44,7%; dermatite atópica, 11,2%; respiração bucal, 20,1%; e outro tipo de alergia, 28,6%. Metade da amostra mencionou dormir de cinco a sete horas por noite.Tabagismo, etilismo e atividade física foram referidos em 19,2%, 32,9% e 42,9%, respectivamente. História familiar de olheiras foi descrita em 63,7%. Conclusões: A hipercromia periorbital predominou em mulheres na quarta década de vida, com fototipos baixos, que referiam uso diário de fotoprotetor, sedentarismo, etilismo, tabagismo, alergias, privação do sono e história familiar de olheira.


Palavras-Chave: OLHOS; QUALIDADE DE VIDA; DERMATOLOGIA.

Microagulhamento: estudo experimental e classificação da injúria provocada

Microneedling experimental study and classification of the resulting injury

Emerson Vasconcelos de Andrade Lima, Mariana de Andrade Lima, Daniela Takano

Resumo: Introdução: Observa-se atualmente tendência à indicação de procedimentos pouco invasivos isolados ou combinados no tratamento de estrias, cicatrizes e envelhecimento. O microagulhamento é opção que estímula a produção de colágeno, sem provocar a desepitelização total observada nas técnicas ablativas. Objetivo: Estudo experimental, para estabelecer a relação do comprimento das agulhas dos cilindros utilizados para o microagulhamento, com a profundidade do dano. Método: Foram realizadas e biopsiadas áreas de microagulhamento, em pele de porco vivo, com cilindros contendo 192 agulhas de 0,5 a 2,5mm. Resultados: O exame microscópico imediatamente após o procedimento revelou ectasia vascular com extravasamento de hemácias, acometendo a derme papilar com agulhas 0,5mm e estendendo-se à derme reticular com as agulhas de maior comprimento. Os autores propõem classificação da injúria em leve (agulhas de 0,5mm), moderada (agulhas de um e 1,5mm) e profunda (agulhas de dois a 2,5mm). Conclusão: O microagulhamento pode ser indicado para amplo espectro de alterações quando o objetivo é o estímulo da produção de colágeno. O estabelecimento de uma relação entre o comprimento da agulha utilizada e o dano provocado na pele facilita a escolha do instrumento nas diferentes indicações.


Palavras-Chave: DESENHO EXPERIMENTAL, COLÁGENO, CICATRIZAÇÃO, PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATORIAIS, REJUVENESCIMENTO

Comparação entre ácido tioglicólico 2.5%, hidroquinona 2%, haloxyl 2% e peeling de ácido glicólico 10% no tratamento da hiperpigmentação periorbital

Comparison of 2.5% thioglycolic acid, 2% hydroquinone, 2% Haloxyl, and 10% thioglycolic acid peeling in the treatment of periorbital hyperpigmentation

Daniela Carvalho de Moraes Souza, Cristiane Ludtke, Emanuelle Rios de Moraes Souza, Natana Werle Rocha, Magda Blessmann Weber, Ana Paula Dornelles Manzoni, Fabiane Kamagai Lorenzini

Resumo: Introduction: Periorbital hyperpigmentation is a multifactorial dyschromia that involves the eyelid's vascularization and melanin hyperpigmentation. Objective:To compare the efficacy of 2.5% thioglycolic acid, 2% hydroquinone, 2% Haloxyl, and 10% thioglycolic acid peel in the reduction of dark circles. Methods: Eighty patients were divided into four groups. Groups 1, 2, and 3 underwent treatments with 2.5% thioglycolic acid, 2% hydroquinone, and 2% Haloxyl, respectively. Group 4 underwent five biweekly sessions of chemical exfoliation with 10% thioglycolic acid. All patients were evaluated by two physicians after the treatment: the one who performed the treatment, and another who was blinded to the outcome. The assessment was carried out using photographs and a clinical satisfaction questionnaire distributed to the patients. Results: The best results occurred in Groups 1 and 2. Group 3 had slightly inferior results, possibly due to the low concentration used. Group 4 had the least significant results, however this outcome may have been influenced by the higher age of the group members and the lack of daily use of medications. Conclusions: There is still not an ideal treatment for dark circles, with the currently available therapeutic resources only alleviating the difference in color between the lower eyelids and the rest of the face.


Palavras-Chave: HIPERPIGMENTAÇÃO, PIGMENTAÇÃO DA PELE, PÁLPEBRAS

Estudo duplo-cego randomizado e comparativo entre minociclina e placebo no tratamento da hipomelanose macular progressiva

Randomized, double-blind study of minocycline vs. placebo in the treatment of progressive macular hypomelanosis

Ada Regina Trindade de Almeida, Daniela Satico Yoshida Nei, Janete Gonçalves de Almeida

Resumo: Introdução: A hipomelanose macular progressiva (HMP) é hipopigmentação comum da pele, porém pouco diagnosticada. Ocorre em todas as raças e tem sido encontrada no mundo todo. Atinge adultos jovens, especialmente mulheres, sendo muitas vezes confundida com pitiríase alba e pitiríase versicolor. Caracteriza-se por máculas hipopigmentadas numulares, não descamativas, bem definidas e simétricas, em áreas corporais de maior concentração de glândulas sebáceas (tronco, tórax, abdome e região lombar). Não há tratamento efetivo, e sua etiologia é pouco conhecida, mas recentemente foi descoberta fluorescência vermelha nas lesões, o que sugere a presença de porfirina, produzida pelo Propionibacterium acnes.
Objetivo: Avaliar a eficácia clínica do uso da minociclina 100mg/dia no tratamento da hipomelanose macular progressiva, comparado com grupo placebo.
Métodos: Foram incluídos 20 pacientes maiores de 18 anos, com tempo de doença supe- rior a três meses, sem alergias a derivados de tetraciclinas, sem tratamento prévio pelo menos nos últimos três meses, e houve a randomização aleatória em dois grupos (10 pacientes no grupo placebo e 10 no grupo da minociclina). As seguintes avaliações foram realizadas (pré- tratamento, 30 e 90 dias após o término do tratamento): lâmpada de Wood, exame clínico com descrição das lesões além da classificação na escala de cor e fotografias padronizadas.
Resultados: Dos 20 pacientes incluídos, 18 completaram o estudo. Destes, o grupo que tomou minociclina teve melhora estatisticamente significante (p< 0,05) em comparação ao grupo-controle.
Conclusão: Minociclina 100mg/dia por 30 dias foi eficaz isoladamente no tratamento da HMP, relacionando o provável papel do Propionibacterium acnes na patogenia da doença.


Palavras-Chave: MINOCICLINA, HIPOPIGMENTAÇÃO, EFEITO PLACEBO, TRATAMENTO

Peeling de ácido láctico no tratamento do melasma: avaliação clínica e impacto na qualidade de vida

Lactic acid chemical peel in melasma

Geraldo Magela Magalhães, Maria de Fátima Melo Borges, Patrícia Januzzi Vieira e Oliveira, Daniela Rezende Neves

Resumo:

Introdução: O melasma caracteriza-se por máculas hipercrômicas adquiridas,principal- mente na face,que atingem frequentemente as mulheres,com verdadeira incidência des- conhecida.O objetivo do tratamento é o controle da doença,e várias opções são dispo- níveis.O Índice de área e gravidade do melasma - MASI é medida útil na avaliação clí- nica do melasma,e o Melasma Quality of Life Scale - MELASQoL,instrumento capaz de verificar objetivamente o impacto na qualidade de vida dos pacientes.
Objetivo: avaliar,através do MASIe MELASQoL,o efeito do peeling de ácido láctico em pacientes portadores de melasma.
Métodos: 33 pacientes portadoras de melasma,predominantemente do fototipo IV, foram submetidas a peelings seriados de ácido láctico 85% (solução hidroalcolica,pH=3,5). Foram realizadas avaliação clínica,através do MASI,e avaliação de impacto na qualidade de vida,através do MELASQoL,pré e pós-tratamento.
Resultados: observou-se redução significativa de ambos os índices após tratamento, tendo sido de sete pontos a queda média do MASI.Não foi observada correlação entre a variação do MASIe do MELASQoL,denotando que a melhora clínica nem sempre cor- responde ao grau de expectativa das pacientes em relação ao tratamento.
Conclusões: o peeling de ácido láctico alia efetividade no tratamento do melasma com bom perfil de segurança.


Palavras-Chave: MELANOSE, ÁCIDO LÁCTICO, TERAPÊUTICA, QUALIDADE DE VIDA

Cartas

O lado negro dos clareadores cutâneos

The dark side of skin lightening

Daniela Alves Pereira Antelo

Resumo:

Esta carta traz uma reflexão surgida a partir da palestra da professora Fatimata Ly, da University Cheikh Diop de Dakar (África), no último Congresso da Academia Europeia de Dermatologia, em Paris. A professora F. Ly proferiu a palestra Depigmentation: when, where and how. O tom de pele uniforme é um dos critérios de beleza. Esta carta não diz respeito aos pacientes que chegam ao consultório médico e que são cuidadosamente acompanhados e monitorados por dermatologistas criteriosos. Ela quer chamar a atenção para os indivíduos que não chegam aos consultórios, que repetem prescrições de conhecidos ou que mantêm por tempo indefinido uma prescrição realizada por dermatologista numa consulta pontual. Recentemente, participei, de forma anônima, de fóruns de “discussão” na internet de pessoas leigas sobre melasma. A intensidade e a velocidade do compartilhamento em relação àquilo que eles aconselham são expressivas. A criatividade é enorme ao sugerirem usar produtos que podem causar algum dano. Entre os clareadores mais utilizados estão esteroides, hidroquinona, mercúrio e ácidos. Há que se realizar uma campanha de conscientização da população em relação aos perigos de se utilizarem despigmentantes cutâneos sem indicação precisa do médico dermatologista.


Palavras-Chave: Hidroquinonas; Higiene da Pele; Hiperpigmentação; Melanose; Pigmentação da Pele

Como eu faço ?

Toxina botulínica no tratamento de sequelas da paralisia facial: área de atuação do dermatologista

Botulinum toxin in the treatment of sequelae of facial palsy: dermatologist's practice

Chan I Thien; Mairam Santos Steffen; Mariana Rita de Novaes Fernandes; Daniela Alves Pereira Antelo

Resumo:

A aplicação de toxina botulínica nos pacientes com sequela de paralisia de Bell é uma terapia auxiliar de extrema valia para a redução da sincinesia e de assimetrias faciais. A paralisia de Bell é a causa mais comum de paralisia do neurônio motor facial.Após a fase de paralisia dos músculos da face, o quadro pode evoluir com assimetria facial e sincinesia. No tratamento da sincinesia, as injeções pontuais no músculo orbicular e platisma aliviam os espasmos.A aplicação seletiva na hemiface não acometida objetiva reduzir a assimetria facial e seu impacto social negativo, com melhora da qualidade de vida.


Palavras-Chave: Paralisia facial; Paralisia de Bell;Toxinas botulínicas tipo A;Terapêutica; Qualidade de vida; Reabilitação

Diagnóstico por Imagem

Correlação clínica e dermatoscópica da colagenose perfurante reativa

Clinical and dermoscopic correlation of reactive perforating collagenosis

Gabriela Horn; Mariana de Jesus Oliva Siebel; Yana Lya de Almeida Leda; Daniela Sanchez Facci; Diego Leonardo Bet

Resumo:

A dermatose perfurante adquirida é formada por um grupo de dermatoses que tem por característica a eliminação transepitelial de material dérmico alterado. Clinicamente se apresenta como pápulas ou nódulos crateriformes, com tampão queratótico central, o que pode sugerir algum tipo de eliminação transepitelial; porém o diagnóstico final é histopatológico. A realização da dermatoscopia é ferramenta útil, ajudando a afastar outras dermatoses similares, como o prurigo nodular e o líquen plano hipertrófico. Discute-se neste artigo a correlação clínica e dermatoscópica dessa dermatose.


Palavras-Chave: DERMOSCOPIA; PRURIGO; DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

Educação médica continuada

Uso de bleomicina em queloides e cicatrizes hipertróficas: revisão da literatura

Use of bleomycin in keloids and hypertrophic scars: a literature review

Marcela Baraldi Moreira; Caroline Romanelli; Marina de Almeida Delatti; Marcel Alex Soares dos Santos; Daniela Melo Siqueira; Bogdana Victória Kadunc

Resumo:

Queloides e cicatrizes hipertróficas resultam da cicatrização anormal de feridas, com crescimento excessivo de tecido fibroso. Apesar da elevada ocorrência na população, das altas taxas de recidivas e do importante comprometimento psicossocial, o tratamento continua sendo um desafio para os dermatologistas.
O objetivo deste trabalho foi revisar publicações sobre aspectos clínicos, etiológicos e terapêuticos de queloides e cicatrizes hipertróficas, com ênfase em sua terapêutica com bleomicina, demonstrando seu uso eficaz e seguro.
A busca foi realizada nas bases de dados Scopus e MEDLINE, utilizando-se, para o período de 1995 a 2016, as palavras-chave: queloide/keloid; cicatriz hipertrófica/cicatrix, hypertrophic; e bleomicina/bleomycin.


Palavras-Chave: QUELOIDE; CICATRIZ HIPERTRÓFICA; BLEOMICINA

Novas Técnicas

Correção de transplante capilar inestético

Correction of unaesthetic hair transplantation

Renata Indelicato Zac, José Rogério Régis, Patrícia Jannuzzi Vieira e Oliveira, Daniela Rezende Neves, Kleber de Sousa Silveira

Resumo: Transplantes capilares utilizando técnicas ultrapassadas e enxertos grandes resultam em aparência inestética e desfigurante. A naturalidade dos resultados foi conseguida mais recentemente com o transplante de unidades foliculares (UF). Contribuem para a naturalidade o desenho correto e o nível de implantação da linha frontal. Os métodos de correção incluem: camuflagem com unidades foliculares; remoção de cabelos transplantados e sutura; redução do couro cabeludo, correção da cicatriz e laserterapia. Descreve-se associação de técnicas cirúrgicas diversas e epilação por laser com resultados satisfatórios para correção de transplantes capilares.


Palavras-Chave: CABELO, TRANSPLANTE, LASERS

Pérolas cirúrgicas

Um novo torniquete para cirurgia do aparelho ungueal

A new tourniquet for nail unit surgery

Nilton Di Chiacchio, Walter Refkalefsky Loureiro, Nilton Gioia Di Chiacchio, Daniela Satico Yoshida Nei

Resumo: As cirurgias do aparelho ungueal necessitam de campo cirúrgico sem sangramentos para adequada visualização das estruturas e lesões. Existem diversos tipos de torniquetes com esse objetivo, cada um com suas vantagens e desvantagens.Apresenta-se um novo garrote simples, ajustável, seguro e barato.


Palavras-Chave: TORNIQUETES, CIRURGIA, UNHAS, DEDOS

Relatos de casos

Líquen plano pigmentoso: tratamento cirúrgico com dermoabrasão

Lichen planus pigmentosus: surgical treatment with dermabrasion

Letícia Arsie Contin; Daniela Menezes Costa; Diego Leonardo Bet; Lucas Bezerra Moura; Alexandre Ozores Michalany; Nilton Di Chiacchio

Resumo: O líquen plano pigmentoso é uma variante incomum de líquen plano e representa um desafio terapêutico. Foi realizada a dermoabrasão com boa resposta clínica para o tratamento dessa patologia na face em paciente do sexo feminino, portadora também de alopecia frontal fibrosante.


Palavras-Chave: DERMOABRASÃO; ERUPÇÕES LIQUENOIDES; ALOPECIA.

Poroma écrino pigmentado simulando melanoma maligno

Pigmented eccrine poroma simulating malignant melanoma

Daniela Tiemi Sano; Jeane Jeong Hoon Yang; Cristiano Luiz Horta de Lima Júnior; José Roberto Pereira Pegas

Resumo: O poroma écrino é tumor benigno de glândula sudorípara écrina ou apócrina. Trata-se de lesão solitária, geralmente cor da pele, localizada em palmas e plantas. Relatamos caso clínico de poroma écrino pigmentado, pela apresentação clínica rara e atípica do tumor, simulando melanoma maligno.


Palavras-Chave: POROMA; NEOPLASIAS DAS GLÂNDULAS SUDORÍPARAS; MELANOMA.

Curativo de hidrofibra com prata: opção de tratamento para pênfigo vulgar

Hydrofiber dressing with silver: a treatment option for Pemphigus vulgaris

Sonia Maria Fonseca de Andrade, Michelle Cavalcante Pontes, Daniela Tiemi Sano, Ana Claudia Grizzo Peres Martins, José Luiz Gonzaga Júnior

Resumo: O pênfigo vulgar é doença grave, que se caracteriza pelo aparecimento de bolhas e erosões mucocutâneas, tratadas sistêmica e topicamente. Alguns pacientes apresentam no tegumento lesões resistentes às terapias disponíveis. A hidrofibra com prata é curativo retentor e umidificador com amplo espectro bacteriano eficaz no tratamento de feridas e doenças bolhosas. Relata-se caso de PV com lesões na face e na região cervical que, tratado com curativo de hidrofibra com prata, apresentou melhora das lesões em dez dias.


Palavras-Chave: CICATRIZAÇÃO, CURATIVOS OCLUSIVOS, DOENÇAS AUTO-IMUNES

Complicação de preenchimento cutâneo após tratamento de hepatite C com interferon e ribavirina

Dermal filling complication after hepatitis C treatment with interferon and ribavirin

Daniela Martins Bringel, Lislaine Bomm, Amanda da Costa Azevedo, Roberto Souto, João Carlos Fonseca

Resumo: Relata-se o caso de paciente portadora de hepatite C, com surgimento de granuloma por corpo estranho nos sulcos nasolabiais e glabela, cinco anos após submeter-se a aplicação de preenchedor cutâneo permanente. A paciente fez uso de interferon e ribavirina para tratar hepatite C durante seis meses, com o surgimento dos granulomas 30 dias após o fim do tratamento. Realizada então terapia com corticoide oral, havendo melhora gradativa do quadro cutâneo.


Palavras-Chave: GRANULOMA, POLIMETIL METACRILATO, FACE

Tumor de células granulosas (tumor de Abrikossoff) vulvar – Relato de caso

Vulvar granular cell tumor (Abrikossoff’s tumor) – Case report

Jefferson Alfredo de Barros, Daniela Presente Taniguchi, Marcos Antônio Rodrigues Martinez, Carlos D' Apparecida Santos M. Filho, Mônica Chmeliauskas Moya, Antônio José Tebcherani, Julizia Foloni Silva

Resumo:

Introdução: O tumor de células granulosas foi descrito por Abrikossoff em 1926.Trata-se de neoplasia benigna, incomum, observada mais frequentemente na língua e, em percentual de cinco a 6% dos casos, na vulva. Sua histogênese é incerta, provavelmente ligada às células de Schwann.O tratamento é cirúrgico, com bom prognóstico. Podem ocorrer recidivas, e existem descrições na literatura de malignidade.Os autores relatam caso de paciente com nódulo na vulva com diagnóstico histopatológico de tumor de células granulosas, tratado cirurgicamente com sucesso.


Palavras-Chave: VULVA, DOENÇAS DA VULVA, NEOPLASIAS VULVARES, TUMOR DE CÉLULAS GRANULOSAS


Facebook Twitter Linkedin

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações