Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Artigos
RelacionadosA consulta encontrou: 9 resultado(s)

Voltar ao artigo

 

Artigo de revisão

Lipodistrofia ginoide e terapêutica clínica: análise crítica das publicações científicas disponíveis

Gynoid lipodystrophy and clinical therapy: a critical analysis of scientific papers

Adilson Costa, Caroline Romanelli T. Alves, Elisangela Samartin Pegas Pereira, Fernanda André Martins Cruz, Maria Carolina Fidelis, Rafaela Marega Frigerio

Resumo: A lipodistrofia ginoide (celulite) é dermatose inestética comum que aflige muitas mulheres ao redor do mundo. Dependendo da intensidade do quadro estabelecido, essa condição pode ser responsável por relevantes distúrbios psicossociais. Na prática clínica, muitas formas terapêuticas já foram tentadas; muitas foram colocadas no cenário das terapêuticas proscritas não só por sua ineficiência terapêutica, mas também pelo risco que impõem à saúde do paciente. Outras, ainda em voga, têm fragilidades científicas que não sustentam sua utilização; no panorama médico atual, encaramos, também, as promessas dos aparelhos médicos, sendo poucos os que realmente apresentam substrato científico de sustentação. Este artigo faz ampla revisão da literatura médica, analisando estudos presentes na literatura científica, tentando fornecer ao leitor argumentos que possam embasá-lo na indicação de uma dada terapêutica em detrimento de outra, a fim de confortá-lo no discurso clínico de resultados junto ao paciente portador de tal enfermidade.


Palavras-Chave: CELULITE, LIPODISTROFIA, TECIDO ADIPOSO

Artigos Originais

Cirurgia micrográfica de Mohs: análise de 39 casos

Mohs micrographic surgery: analysis of 39 cases

Eduardo Figueiredo Gatti; André Cesar Antiori Freire Pessanha; Denise Steiner; Gabriela Momente Miquelin; Mariana Morais Tavares Colferai; Camila Carneiro Marques

Resumo:

Introdução: A cirurgia micrográfica de Mohs é técnica que oferece altos índices de cura para câncer de pele não melanoma.
Objetivo: Traçar o perfil clínico e epidemiológico dos pacientes submetidos à cirurgia micrográfica de Mohs em um centro de referência em cirurgia dermatológica.
Métodos: Foram analisados os prontuários dos pacientes submetidos a cirurgia micrográfica de Mohs no período de 2014 a 2015 em serviço de referência de dermatologia na cidade de Mogi das Cruzes (SP).
Resultados: A idade dos pacientes variou de 38 a 87 anos; desses 54% eram do sexo feminino. A topografia mais acometida foi o nariz (54% dos pacientes). História pessoal prévia para câncer de pele foi positiva em 62%. A indicação da cirurgia micrográfica foi a localização em 67% dos pacientes, as dimensões em 23% e a recidiva do tumor em 10%. O diagnóstico intraoperatório mais prevalente foi o de carcinoma basocelular (90%).
Conclusões: A cirurgia micrográfica de Mohs é excelente opção terapêutica em casos de tumores agressivos, de grande diâmetro e localizados em áreas de risco. O presente estudo está de acordo com a literatura atual, quanto aos dados epidemiológicos de acometimento por neoplasias cutâneas não melanoma.


Palavras-Chave: CIRURGIA DE MOHS; NEOPLASIAS CUTÂNEAS; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS DERMATOLÓGICOS

Delineamento epidemiológico dos casos de melanoma cutâneo atendidos em um hospital terciário de Campinas, São Paulo, Brasil

Epidemiological delineation of cutaneous melanoma cases treated in a tertiary hospital in Campinas, São Paulo State, Brazil

Ellem Tatiani de Souza Weimann; Thaísa Saddi Tannous Silvino; Lissa Sabino de Matos; André Luiz Simião; Adilson Costa

Resumo: Introdução: O melanoma cutâneo apresenta significativa relevância entre os tumores malignos de pele, pois apesar de sua baixa incidência (3-4%) é o de maior mortalidade. No Brasil, as estimativas para o ano de 2014 correspondem a 10% de todas as neoplasias sendo portando um importante problema de saúde pública. Objetivos: Apresentar dados epidemiológicos relacionados ao câncer de pele melanoma em uma região do interior do Estado de São Paulo. Métodos: Estudo descritivo, retrospectivo e transversal através de análise de dados de prontuários médicos de um hospital terciário, sujeito a viés de aferição e informação. Realizou se análise descritiva com freqüência e porcentagem. Resultados: A prevalência dos casos de melanoma cutâneo foi para o sexo feminino (71%), indivíduos entre 50 e 70 anos (56%), caucasianos (78%), que identificaram suas lesões através de auto-exame (42%), com predomínio de acometimento no tronco (35%). O tipo subtipo histológico mais prevalente foi o disseminativo superficial (58%). Conclusões: Conhecer a epidemiologia do melanoma cutâneo em uma dada região permite e facilita ações médicas, a fim de serem estabelecidas melhores estratégias de prevenção primária e secundária.


Palavras-Chave: MELANOMA; EPIDEMIOLOGIA; NEOPLASIAS CUTÂNEAS.

Estudo comparativo do tratamento de ceratoses actínicas extensas com peeling de ácido glicólico + 5fluoracil x criopeeling

Comparative study of the treatment of large actinic keratoses with glycolic acid peeling and 5fluorouracil vs. cryopeeling

Laura Yoshizaki Dini, Camila Trindade Stangarlin, André Cesar A. Pessanha, Denise Steiner

Resumo: Introdução: O fotodano intenso e crônico geralmente produz inúmeras queratoses actínicas, sendo importante o tratamento precoce e global da pele acometida. Objetivo: Avaliar a efetividade de dois tratamentos distintos para ceratoses actínicas múltiplas. Métodos: Foram selecionados 5 pacientes com ceratoses actinicas difusas no dorso de mãos e antebraços foram submetidos ao seguinte protocolo: lado A (direito) peeling químico superficial quinzenal com ácido glicólico 70% em gel seguido de solução de 5-fluoracil 5%; lado B (esquerdo) criopeeling mensal. O número de sessões variou de quatro a seis no lado A e de duas a três no lado B, de acordo com o grau de fotodano. Resultados: Todos os pacientes apresentaram resposta clínica satisfatória, com melhora das ceratoses actínicas e de toda área de dano actínico, com boa tolerância dos pacientes ao tratamento, apenas com a ressalva de que ao criopeeling segue-se eritema mais intensoe persistente. Conclusões: As duas terapêuticas utilizadas constituem-se em alternativas válidas e eficazes para tratamento do "campo de cancerização".


Palavras-Chave: CERATOSE ACTÍNIA, TERAPÊUTICA, FLUORURACILA, CRIOTERAPIA

Melasma e laser fracionado não ablativo (1540nm): um estudo prospectivo

Melasma and non-ablative (1540 nm) laser: a prospective study

Denise Steiner, Carla Arantes Bertolucci Buzzoni, Fernanda Ayres de Morais e Silva, André César Antiori Freire Pessanha, Elisangela dos Santos Boeno, Thiago Vinicius Ribeiro Cunha

Resumo: Introdução: Diversos tratamentos têm sido propostos para o melasma porém todos com variáveis limitações. Em 2006 a FDA aprovou a fototermólise fracionada para o tratamento dessa dermatose. Objetivos: Avaliar a evolução clínica, através de métodos objetivos, de pacientes com melasma tratadas isoladamente com a fototermólise fracionada. Métodos: Estudo de intervenção terapêutica, aberto, prospectivo, de 20 pacientes com diagnóstico clínico de melasma. Os critérios de exclusão foram terapia hormonal, uso de retinoides orais, infecções cutâneas, gravidez e amamentação. Foram realizadas três sessões de laser fracionado não ablativo a intervalos de quatro semanas. Os parâmetros utilizados foram: Pulso = 15ms e energia crescente a cada sessão = 8 - 10 - 12J. Masi e colorimetria (com índices ITA, L, a, b) foram os parâmetros de avaliação utilizados antes do tratamento e quatro semanas após sua última sessão. Resultados: Completaram o estudo 18 pacientes do sexo feminino com idade entre 23 e 48 anos e fototipos de II a IV (Fitzpatrick). Realizaram-se o Masi em 17 e a colorimetria nas 18 pacientes. Houve redução estatisticamente significante da escala Masi (p < 0,0001, IC95%) e aumento médio dos índices L (p = 0,0003, IC 95%) e ITA (p = 0,0017, IC 95%) na colorimetria, traduzindo redução da pigmentação. Conclusões: A fototermólise fracionada mostrou-se opção segura e eficaz para o tratamento do melasma, apontando para alternativa a se somar aos tratamentos convencionais.


Palavras-Chave: MELANOSE, LASERS, COLORIMETRIA

Estudo comparativo entre blefaropeeling e laser fracionado de CO2 no tratamento do rejuvenescimento periorbital

Comparative study between blepharopeeling and fractional CO2 laser in the treatment of periorbital rejuvenation

Fernanda Ayres de Morais e Silva, Denise Steiner, Tatiana Aline Steiner, André César Antiori Freire Pessanha, Thiago Vinícius Ribeiro Cunha, Elisangela dos Santos Boeno

Resumo: Introdução: A queixa de rugas e flacidez na região periocular é freqüente.O blefaropeeling utilizando a fórmula de Baker-Gordon e a aplicação de laser fracionado ablativo de CO2 fracionado são consideradas opções efetivas para o tratamento dessa região. Objetivo: Comparar as técnicas, a recuperação e os resultados finais das duas modalidades terapêuticas. Material e Métodos: Estudo comparativo de hemi-faces em pacientes com dermatocálase e rítides moderadas. Realizou-se no lado direito blefaropeeling e, no esquerdo, laser fracionado de CO2, cujos resultados foram avaliados por fotografia, medidas do sulco palpebral superior e melhora clínica. Resultados: Foram incluídas 11 pacientes no protocolo.Verificou-se melhora clínica e fotográfica com ambos os métodos. O tempo de recuperação foi maior com o peeling de fenol. As medidas do sulco palpebral superior não mostraram diferenças significativas. Conclusões: Ambas as modalidades terapêuticas são efetivas no tratamento do envelhecimento periorbital. O processo de recuperação o blefaropeeling foi mais demorado. Clinicamente a melhora da flacidez palpebral foi superior com o blefaropeeling.


Palavras-Chave: FENOL, TERAPIA A LASER, PÁLPEBRAS, ENVELHECIMENTO DA PELE

Estudo de avaliação da eficácia do ácido tranexâmico tópico e injetável no tratamento do melasma

Study evaluating the efficacy of topical and injected tranexamic acid in treatment of melasma

Denise Steiner, Camila Feola, Nediana Bialeski, Fernanda Ayres de Morais e Silva, André César Pessanha Antiori, Flávia Alvim Sant’Anna Addor, Bruno Brandão Folino

Resumo: Introdução: Melasma é uma hipermelanose adquirida de etiologia multifatorial e de tratamento difícil. O ácido tranexâmico (AT) tem sido estudado como alternativa terapêutica. Objetivo: Avaliar a eficácia e a segurança do AT no tratamento de melasma, comparando utilização de microinjeção localizada versus tratamento tópico. Material e Método: Foram selecionadas 18 mulheres com melasma, tratadas por 12 semanas com: Grupo A: aplicação domiciliar tópica de AT 3% 2x ao dia. Grupo B: injeções intradérmicas AT (4 mg/mL) semanais. Antes e após o tratamento, os grupos foram comparados sob os seguintes parâmetros: evolução fotográfica, evolução do MASI, autoavaliação e colorimetria. Resultados: 17 pacientes completaram o estudo. A avaliação fotográfica revelou, no grupo A, melhora em 12,5%, piora em 50% e, em 37,5%, não houve alteração alguma. No grupo B, 66,7% de melhora e 22,2% sem alterações. Em relação ao MASI, houve melhora significativa (p = 0,0026), sem diferença entre os tratamentos (p = 0,6512). Na autoavaliação, no grupo A,37,5% das pacientes classificaram como boa e 50%, como imperceptível. No grupo B, 66,7% classificaram como boa e 33,3%, imperceptível. A avaliação colorimétrica revelou melhora significativa nos tratamentos (p = 0,0008). Conclusão: Embora a avaliação clínica subjetiva tenha demonstrado superioridade do tratamento injetável, na avaliação objetiva, ambos os tratamentos revelaram–se significativamente eficazes, o que indica que o AT é uma nova e promissora opção terapêutica para o melasma.


Palavras-Chave: ÁCIO TRANEXÂMICO, MELASMA, TERAPÊUTICA

Novas Técnicas

Preenchimento do sulco nasojugal e da depressão infraorbital lateral com microcânula 30G

Filling of the nasojugal fold and the lateral infraorbital depression with a 30G microcannula

André Vieira Braz, Bruno Olavarria Aquino

Resumo: As técnicas de preenchimento do sulco nasojugal com ácido hialurônico são amplamente discutidas pelos dermatologistas, cirurgiões plásticos e oftalmologistas, inexistindo, entretanto, consenso a esse respeito nas recentes revisões bibliográficas. Pelo fato de o sulco nasojugal localizar-se em topografia de pele delgada, próxima ao globo ocular, e ser em região muito vascularizada, a aplicação de ácido hialurônico com agulhas, pode trazer complicações indesejáveis como: injeção intravascular, equimoses e hematomas. Assim, desenvolvemos técnica inovadora de preenchimento com ácido hialurônico nessa área, em retroinjeção e com microcânula 30G, sempre após criteriosa avaliação do paciente.


Palavras-Chave: ÁCIDO HIALURÔNICO, STAPHYSAGRIA, REJUVENESCIMENTO

Relatos de casos

Cirurgia micrográfica de Mohs em tricoblastoma recidivado

Mohs Micrographic Surgery on recurrent trichoblastoma

Luciana Takata Pontes, André Luiz Simião, Fernando dos Ramos Seugling, Rafael Fantelli Stelini, Maria Letícia Cintra, Elemir Macedo de Souza, Aparecida Machado Moraes

Resumo: O tricoblastoma é tumor anexial raro, benigno, de crescimento lento e bem-circunscrito. Apesar de ser considerado neoplasia benigna, existem casos de tricoblastomas com comportamento agressivo. Relata-se o caso de uma paciente do sexo feminino, de 66 anos, com lesão tumoral recidivante e de crescimento contínuo na asa nasal direita tratada com cirurgia micrográfica de Mohs.


Palavras-Chave: CIRURGIA DE MOHS, NEOPLASIAS CUTÂNEAS, RETALHOS CIRÚRGICOS

© 2018 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações