Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Artigos
RelacionadosA consulta encontrou: 5 resultado(s)

Voltar ao artigo

 

Artigo de investigação

Luz Intensa pulsada isolada versus Luz Intensa pulsada e ácido aminolevulínico no tratamento da pele fotodanifi cada: importância do acompanhamento a longo prazo

Intense Pulsed Light alone versus Intense Pulsed Light and aminolevulinic acid in the treatment of photodamaged skin: importance of long term follow-up

Maria Cláudia Almeida Issa, Carlos Barcauí, Alexandra Cariello Mesquita, Fernanda Ramos Franco de Sá, Mônica Manela Azulay

Resumo: Introdução: A Terapia Fotodinâmica (TFD) utilizando Luz Intensa Pulsada (LIP) e ácido 5-aminolevulínico (ALA) é descrita como uma nova opção no tratamento da pele fotodanificada com ceratoses actínicas CAs).Objetivo: Determinar a efi cácia a longo prazo do tratamento das CAs utilizando a associação ALA-LIP e comparar o tratamento do fotoenvelhecimento utilizando ALA-LIP e LIP isolada. Materiais e métodos: Nove pacientes com pele foto danificada foram submetidos, com um mês de intervalo, a duas sessões de ALA-LIP em uma hemiface e de LIP isolado na região contralateral. Foi feito acompanhamento por 12 meses. Os pacientes foram avaliados clinicamente e através de fotografi as. Resultados: O desaparecimento das ceratoses actínicas foi observado na área tratada com ALA-LIP (62,9%), ao terceiro mês de tratamento. Foi observada recorrência em 70,6% dessas lesões após 12 meses. Houve melhora das melanoses, telangiectasias e rugas em ambos os lados, com maior evidência no lado tratado com ALA-LIP. Conclusão: A associação de ALALIP promove melhora global da pele fotodanificada, incluindo o tratamento das ceratoses actínicas, não ocorrendo sem a associação do ALA. É necessário o acompanhamento a longo prazo da taxa de cura das ceratoses para avaliação da eficácia do tratamento.


Palavras-Chave: TERAPIA FOTODINÂMICA, ÁCIDO AMINOLEVULÍNICO, REJUVENESCIMENTO

Artigos Originais

O uso do LED para o tratamento da acne

The use of LEDs in the treatment of acne

Felipe Ryuichi Yamada; Mônica Maciel da Silva; Katiuscia Rosette Scasni

Resumo:

Introdução: Uma nova modalidade de tratamento para a acne é o uso dos light emitting diodes (LEDs). A luz azul é indicada para o tratamento da acne por sua ação bactericida, e a luz âmbar por sua ação no metabolismo celular.
Objetivos: Comparar os efeitos do LED azul associado ao âmbar com os do LED azul isolado no tratamento da acne.
Métodos: Ensaio clínico randomizado, cego, em indivíduos de ambos os sexos, subdivididos em Grupo 1 (LED azul) e Grupo 2 (LED azul + âmbar), tratados em seis sessões, avaliados de forma qualitativa por meio de dois instrumentos subjetivos: um questionário e a Escala Visual de Percepção Facial.
Resultados: Participaram 10 voluntários, obtendo redução de 1,7 no escore de impacto psicossocial; e de 2,1 no de percepção facial, bem como melhora na contagem do número de lesões, com 60% de melhora leve e 10% de melhora moderada.
Conclusões: Observou-se que o uso do LED se mostrou eficaz para ambos os grupos, tanto na auto avaliação da melhora, quanto na diminuição do número de lesões, podendo ser considerada uma terapêutica eficaz e segura para o manejo da acne.


Palavras-Chave: pele; acne vulgar; lasers; luz; fototerapia; fisioterapia; impacto psicossocial

Estudo-piloto: tratamento de melasma com laser de Erbium fracionado não ablativo (1.540nm)

Treating melasma with (1540 nm) fractional non-ablative erbium laser: a pilot study

Mônica Manela-Azulay, Juliano Borges

Resumo: Introdução: O melasma constitui desordem pigmentar frequente. Apesar disso, o tratamento é frustro, e a doença segue curso indolente. Despigmentantes ainda são a principal forma de tratamento. Recentemente, os lasers surgiram como nova opção.
Objetivo: Determinar de modo preliminar o efeito da fototermólise fracionada não ablativa no melasma resistente.
Métodos: Dez pacientes com melasma resistente foram selecionados. Realizaram-se três sessões, com intervalo mensal, de laser de Erbium fracionado não ablativo de 1.540nm, com ponteira de 15mm. Nenhum outro tratamento foi realizado nos três meses anteriores ou posteriores. A energia utilizada variou entre oito e 15mJ/MB. A duração de pulso foi de 15ms. As respostas foram avaliadas pelo médico pesquisador e pelos pacientes.
Resultados: Sete pacientes concluíram o estudo, tendo os outros três sido afastados devido a efeitos colaterais. Na opinião do médico examinador os sete obtiveram melhora de 50% a 75% um mês depois da última sessão. Para cinco pacientes a melhora em um mês variou de 50% a 75%, e para dois pacientes de 75% a 100%. As impressões prévias se mantiveram após três meses, tanto para o médico examinador quanto para os pacientes.
Conclusões: Apesar dos resultados preliminares satisfatórios, novos estudos tornam-se necessários, no intuito de estabelecer protocolos mais eficientes com seguimento de longo prazo, visando observar possíveis recidivas e eventuais rebotes.


Palavras-Chave: MELANOSE, LASERS, RESULTADO DE TRATAMENTO

Laser de Erbium 2940 nm fracionado com pulso duplo, para o fotorrejuvenescimento: estudo clínico e histopatológico dos efeitos no tecido cutâneo

2940-nm Erbium Laser, fractionated with dual pulse, for photorejuvenation: clinical and pathologic trial of eff ects on skin tissue

Roberto A. Mattos, Neusa Y.S. Valente, Mônica Senise, Valéria B. Campos

Resumo: Introdução: Há anos, o laser de Erbium 2940 nm é utilizado no tratamento do fotoenvelhecimento, com duração de pulso de 0,25 ms. Atualmente, tem sido mais usado na forma fracionada. Uma nova duração de pulso de 5 ms foi introduzida, na tentativa de promover a coagulação do tecido, além de ablação, melhorando sua atuação no tratamento. Objetivo: Verificar o mecanismo pelo qual os raios desse laser atuam sobre o tecido cutâneo, em sua forma fracionada e com pulso duplo, clínica e histopatologicamente. Material e métodos: Seis pacientes do sexo feminino com fotoenvelhecimento acentuado (graus III e IV, na classifi cação de Fitzpatrick) foram submetidas a essa técnica. Realizaram-se biópsias uma semana antes e dois meses após o tratamento, e foram feitas avaliações clínica e histológica com a utilização das seguintes colorações: hematoxilina-eosina, Verhoeff e tricrômico de Masson. Resultados: Houve melhora clínica importante em todas as pacientes e a histologia mostrou focos de dimensões compatíveis com as do raio do laser (microbeam) disparado, no qual ocorria redução da elastose solar. Em dois casos com resultados mais expressivos, essas áreas foram mensuradas. Conclusões: Clinicamente, houve melhora acentuada nas seis pacientes tratadas. Encontraramse alterações focais de dimensões semelhantes às dos raios disparados, enquanto estudos anteriores com Erbium 2940 nm fracionado apresentaram áreas não circunscritas de neocolagênese.


Palavras-Chave: REJUVENESCIMENTO, FOTOENVELHECIMENTO, LASERS

Relatos de casos

Tumor de células granulosas (tumor de Abrikossoff) vulvar – Relato de caso

Vulvar granular cell tumor (Abrikossoff’s tumor) – Case report

Jefferson Alfredo de Barros, Daniela Presente Taniguchi, Marcos Antônio Rodrigues Martinez, Carlos D' Apparecida Santos M. Filho, Mônica Chmeliauskas Moya, Antônio José Tebcherani, Julizia Foloni Silva

Resumo:

Introdução: O tumor de células granulosas foi descrito por Abrikossoff em 1926.Trata-se de neoplasia benigna, incomum, observada mais frequentemente na língua e, em percentual de cinco a 6% dos casos, na vulva. Sua histogênese é incerta, provavelmente ligada às células de Schwann.O tratamento é cirúrgico, com bom prognóstico. Podem ocorrer recidivas, e existem descrições na literatura de malignidade.Os autores relatam caso de paciente com nódulo na vulva com diagnóstico histopatológico de tumor de células granulosas, tratado cirurgicamente com sucesso.


Palavras-Chave: VULVA, DOENÇAS DA VULVA, NEOPLASIAS VULVARES, TUMOR DE CÉLULAS GRANULOSAS


Facebook Twitter Linkedin

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações