Sociedade Brasileira de Dermatolodia Surgical & Cosmetic Dermatology

GO TO

ISSN-e 1984-8773

Artigos
RelacionadosA consulta encontrou: 16 resultado(s)

Voltar ao artigo

 

Artigos Originais

Imiquimode e curetagem para o tratamento do molusco contagioso: um estudo comparativo

Imiquimod and curetage for the treatment of molluscum contagiosum: a comparative study

Guilherme Bueno de Oliveira; Natália Cristina Rossi Bueno de Oliveira; Bárbara Maria Tarraf Moreira; Marcela Ferraz Awada; Jonas Eduardo Nunes Franco Neto

Resumo:

Introdução: Molusco contagioso é uma dermatovirose causada por um poxvírus. Na literatura há descrição de diferentes abordagens terapêuticas dessa infecção.
Objetivo: Avaliar a eficácia do imiquimode para tratamento de molusco contagioso de forma isolada e associada à curetagem.
Métodos: Grupo A, 20 pacientes utilizaram imiquimode 5% creme, 3 vezes por semana por 6 semanas e Grupo B, 10 pacientes que utilizaram creme base, 3 vezes por semana por 6 semanas. Após estas 6 semanas, todos os pacientes se submeteram à curetagem.
Resultados: Grupo A, na sexta semana diminuição de 31% no número de lesões, com uma efetividade da curetagem de 97,6%; Grupo B na sexta semana um aumento de 4,8% no número de lesões e uma efetividade da curetagem de 81,1%. A média do nível de dor durante a curetagem foi de 1,8 para o Grupo A e 3,0 para o Grupo B.
Conclusões: Por aumentar a taxa de eliminação de lesões de molusco contagioso e diminuir a dor quando o processo de curetagem é realizado após uso do imunomodulador, concluímos que a associação de imiquimode 5% em creme com curetagem possa ser uma possibilidade terapêutica.


Palavras-Chave: Molusco Contagioso; Dermatologia; Procedimentos Cirúrgicos Dermatológicos

Correção do envelhecimento volumétrico de mãos: estudo comparativo entre preenchimento com hidroxiapatita de cálcio e ácido hialurônico

Correction of volumetric aging of hands: comparative study between calcium hydroxyapatite and hyaluronic acid

Guilherme Bueno de Oliveira; Natália Cristina Rossi Bueno de Oliveira; Bárbara Maria Tarraf Moreira; Marcela Ferraz Awada; Vitória Carneiro Assunção Zerati

Resumo:

Introdução: Os sinais da idade costumam se evidenciar mais intensamente na face, no pescoço e nas mãos revelando perda considerável de volume, um indicador comum de envelhecimento.
Objetivo: Comparar o tempo de duração e os efeitos adversos de dois tipos de preenchedores subcutâneos para o tratamento do envelhecimento volumétrico de mão.
Métodos: Estudo prospectivo e comparativo, onde os pacientes foram divididos aleatoriamente em 3 grupos: Grupo A, composto por 4 pacientes que utilizaram o mesmo volume de hidroxiapatita de cálcio e ácido hialurônico em ambas as mãos; Grupo B, composto por 4 pacientes que utilizaram maior volume de hidroxiapatita de cálcio tambem em uma das maõs e Grupo C, composto por 4 pacientes que utilizaram maior volume de ácido hialurônico.
Os pacientes foram avaliados através de mudanças em escala validada para envelhecimento de mãos, registradas por fotografias digitais antes e 1,3,6,9,12,15 e 18 meses após o procedimento.
Resultados: No Grupo A os pacientes apresentaram o mesmo tempo de duração de ambos os preenchedores; no Grupo B os pacientes tratados com hidroxiapatita de cálcio apresentaram maior tempo de duração; no Grupo C os pacientes tratados com ácido hialurônico apresentaram maior tempo de duração. Os efeitos adversos foram mais frequentes com o uso de hidroxiapatita de cálcio.
Conclusões: Pode-se concluir que o tempo de duração é proporcional ao volume injetado para ambos os preenchedores, e que o ácido hialurônico é mais seguro para o tratamento dessa irregularidade cosmética.


Palavras-Chave: ácido hialurônico; dermatoses da mão; rejuvenescimento

Imuno-histoquímica aplicada à cirurgia micrográfica de Mohs: estudo-piloto

Immunohistochemistry and Mohs micrografic surgery: a pilot study

André Luiz Simião; Marina de Almeida Delatti; Larissa Mondadori Mercadante; Amilcar Castro de Matos; Marcela Baraldi Moreira

Resumo:

Introdução: Na prática cirúrgica dermatológica, a cirurgia micrográfica de Mohs é de grande valia para a exérese de neoplasias cutâneas. No entanto, em determinados tipos de neoplasia, a imuno-histoquímica pode aumentar a acurácia diagnóstica.
Objetivo: Relatar o uso da cirurgia micrográfica de Mohs associada à imuno-histoquímica e avaliar sua eficácia em relação aos métodos tradicionais.
Método: Realizadas cirurgia micrográfica de Mohs em cinco casos de neoplasias cutâneas diversas e avaliação tecidual com hematoxilina-eosina e imuno-histoquímica, no intraoperatório.
Resultados: Maior prevalência de pacientes do sexo feminino, idosos, com maior frequência de neoplasias do tipo carcinoma basocelular recidivado, na face. Em todos os casos foi possível realizar a imuno-histoquímica na peça congelada e, na maioria dos casos, foi realizado fechamento primário no primeiro estágio da cirurgia de Mohs, sem complicações pós-operatórias.
Conclusão: A combinação das duas técnicas pode aumentar a sensibilidade, assegurando margens livres, permitindo menor número de recidivas e preservação de maior quantidade de tecido livre de neoplasia.


Palavras-Chave: CIRURGIA DE MOHS, IMUNO-HISTOQUÍMICA, NEOPLASIAS CUTÂNEAS

Estudo duplocego randomizado com lidocaína creme 4% e veículo na aplicação de toxina botulínica tipo A: análise da dor durante o procedimento e interferência na eficácia e duração do efeito

Doubleblind randomized study performed with 4% lidocaine cream and vehicle in the application of type A botulinum toxin: analysis of the pain during the procedure and of the interference with the efficacy and duration of the effect

Geraldo Magela Magalhães; Maria de Fátima Melo Borges; Amanda Gomes Dell'Horto; Denise de Borba Carvalho; Marcela Mattos Simões Mendonça; Marcos Alvarenga de Souza Júnior

Resumo:

Introdução: A dor durante a injeção da toxina botulínica pode representar, para alguns pacientes, uma limitação à realização do procedimento. Há dúvidas se o uso de anestésico tópico diminui a dor ou interfere no efeito e duração do tratamento. Objetivos: Objetiva-se estudar o efeito da lidocaína 4% creme no controle da dor durante aplicação da toxina botulínica BoNT-A - Speywood Unit, comparando-a ao veículo. Ademais, deseja-se verificar se o referido creme influencia o resultado e a duração do tratamento. Métodos: Estudo experimental, prospectivo, duplo-cego e randomizado. A dor foi avaliada por escala de graduação numérica compartimentada (EGNC), e o efeito, pela escala qualitativa de contração de quatro pontos. Resultados: avaliando-se a escala de dor observaram-se valores maiores no grupo placebo quando comparado ao grupo que usou anestésico, com diferença estatisticamente significativa.Além disso, não houve diferença estatística na eficácia e na duração do efeito ao longo das semanas 4, 8, 12 e 16. Conclusões: A toxina BoNT-A - Speywood Unit mostrou-se eficaz e segura para tratamento de rugas glabelares e frontais.A aplicação de anestésico tópico (lidocaína 4% creme) reduziu a dor durante o procedimento sem interferir na eficácia e duração do efeito da referida toxina.


Palavras-Chave: TOXINAS BOTULÍNICAS TIPO A, LIDOCAÍNA, DOR, TERAPÊUTICA.

Comunicações

Carcinoma basocelular pigmentado simulando lentigo maligno melanoma em paciente negra

Pigmented basal cell carcinoma mimicking a malignant lentigo melanoma in black female patient

Marcela Duarte Villela Benez, Ana Luiza Furtado da Silva, Gustavo Costa Veradino, Solange Cardoso Maciel Costa Silva

Resumo: Relata-se caso de paciente negra com carcinoma basocelular pigmentado na região temporal que clinicamente mimetizava lentigo maligno melanoma. O carcinoma basocelular é raro em negros, porém, quando presente, torna-se a segunda neoplasia maligna de pele mais comum, sendo habitualmente pigmentado. Quando esses indivíduos têm a face acometida, o diagnóstico diferencial com o lentigo maligno melanoma é difícil. Nesses casos a dermatoscopia é grande aliada.


Palavras-Chave: CARCINOMA BASOCELULAR, MELANOMA, DERMOSCOPIA

Diagnóstico por Imagem

Angioqueratoma circunscrito: clínica, dermatoscopia e tratamento cirúrgico

Angiokeratoma circumscriptum: clinical features, dermoscopy and surgical approach

Francine Papaiordanou; Guillermo Loda; Marcela Benez; Leonardo Pereira Quintella

Resumo:

Angioqueratomas são malformações vasculares constituídas por telangiectasias de vasos preexistentes, não sendo considerados angiomas propriamente ditos. O tipo circunscrito é o mais raro dos angioqueratomas, com poucos casos descritos na literatura mundial. O mecanismo de desenvolvimento destas lesões ainda não foi completamente elucidado. Lesões pequenas podem ser tratadas por eletrocauterização, curetagem ou criocirurgia. Lesões maiores requerem excisão cirúrgica profunda e, dependendo do tamanho do defeito, fechamento direto, retalho ou enxerto. Outras opções incluem laser de CO2 ou de argônio. Neste relato de caso descrevemos um quadro clássico de angioqueratoma circunscrito, com aparecimento ao nascimento e crescimento progressivo até a idade adulta.


Palavras-Chave: Dermatologia; Malformações vasculares; Procedimentos cirúrgicos ambulatórios

Diagnóstico por imagem

Tomografia de coerência óptica no diagnóstico do carcinoma basocelular

Optical coherence tomography in the diagnosis of basal cell carcinoma

Elimar Elias Gomes; Tatiana Cristina Moraes Pinto Blumetti; Mariana Petaccia de Macedo; Marcela Pecora Cohen; Maria Dirlei Bergami; Gisele Gargantini Rezze

Resumo:

O diagnóstico precoce do carcinoma basocelular, neoplasia cutânea de alta incidência, pode trazer grandes benefícios ao paciente. Muitas vezes lesões pouco pigmentadas, lesões iniciais pequenas e lesões superficiais podem representar um desafio diagnóstico clínico e dermatoscópico por não apresentar os achados típicos dessa neoplasia. Nessa situação, a tomografia de coerência óptica, tecnologia promissora na dermatologia, é recurso auxiliar não invasivo que pode ser incorporado à prática clínica.


Palavras-Chave: CARCINOMA BASOCELULAR, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM, TOMOGRAFIA DE COERÊNCIA ÓPTICA.

Educação médica continuada

Uso de bleomicina em queloides e cicatrizes hipertróficas: revisão da literatura

Use of bleomycin in keloids and hypertrophic scars: a literature review

Marcela Baraldi Moreira; Caroline Romanelli; Marina de Almeida Delatti; Marcel Alex Soares dos Santos; Daniela Melo Siqueira; Bogdana Victória Kadunc

Resumo:

Queloides e cicatrizes hipertróficas resultam da cicatrização anormal de feridas, com crescimento excessivo de tecido fibroso. Apesar da elevada ocorrência na população, das altas taxas de recidivas e do importante comprometimento psicossocial, o tratamento continua sendo um desafio para os dermatologistas.
O objetivo deste trabalho foi revisar publicações sobre aspectos clínicos, etiológicos e terapêuticos de queloides e cicatrizes hipertróficas, com ênfase em sua terapêutica com bleomicina, demonstrando seu uso eficaz e seguro.
A busca foi realizada nas bases de dados Scopus e MEDLINE, utilizando-se, para o período de 1995 a 2016, as palavras-chave: queloide/keloid; cicatriz hipertrófica/cicatrix, hypertrophic; e bleomicina/bleomycin.


Palavras-Chave: QUELOIDE; CICATRIZ HIPERTRÓFICA; BLEOMICINA

Relatos de casos

Retalhos cirúrgicos para fechamento de defeitos faciais sincrônicos

Surgical flaps for closing synchronous facial defects

Ana Cláudia Cavalcante Espósito; Eliandre Palermo; Osório Alves C. de Castro Lara; Marcela Pesce de Souza; Mariana Bellini Vieira1 Luiz Roberto Terzian

Resumo:

Poucas são as descrições da literatura sobre técnicas cirúrgicas para fechamento de defeitos sincrônicos na face. Relatamos três casos de pacientes com lesões sincrônicas na face, que foram reconstruídas utilizando-se os seguintes tipos de retalhos: dupla rotação Yin-Yang, avanço de dois triângulos de Burrow e combinação de retalho dorsal nasal associado a retalho de transposição. As reconstruções de defeitos sincrônicos na face representam desafios aos cirurgiões dermatológicos, especialmente quando uma das lesões se localiza no nariz. Nos casos que envolvem defeitos relativamente pequenos e não tão distantes entre si, há a possibilidade de se realizar um retalho único para fechamento de ambos os defeitos.


Palavras-Chave: Retalhos cirúrgicos; Cirurgia de Mohs; Carcinoma basocelular

Carcinoma espinocelular no pé: apresentação atípica

Squamous cell carcinoma in the foot: an atypical presentation

André Luiz Simião; Marcela Baraldi Moreira; Lívia C. Dela Coletta Pelliccioni; Vanessa de Sousa Mançano

Resumo:

O carcinoma espinocelular é a segunda forma de câncer de pele não melanoma. Está relacionado à fotoexposição, e a apresentação clínica no pé é atípica, com pouca capacidade de desenvolver metástase. Relata-se o caso de paciente com quadro clínico exuberante de carcinoma espinocelular no pé, com longo tempo de evolução e ausência de metástase. Foi realizado tratamento cirúrgico com sucesso.


Palavras-Chave: Neoplasias de células escamosas; Pé; Melanoma amelanótico

Nevo sebáceo de Jadassohn no couro cabeludo - reconstrução com retalho de rotação bilateral

Nevus sebaceous of Jadassohn of the scalp - reconstruction with bilateral rotational flap

Marcela da Costa Pereira Cestari; Andrea Penhalber Frange; Bianca Pinheiro Bousquet Muylaert; Anna Rita Ferrante Mitidieri de Oliveira; Eduarda Braga Esteves; Nátalie Schnaider Borelli; Douglas Haddad Filho

Resumo:

O nevo sebáceo de Jadassohn é hamartoma benigno congênito da pele, mais incidente no couro cabeludo, podendo apresentar-se na face. Devido ao potencial de malignização, sua excisão muitas vezes se faz necessária. Lesões situadas no couro cabeludo constituem desafio ao cirurgião devido às características anatômicas do local, com escassez e inelasticidade da pele adjacente. Neste relato, apresentamos um caso de excisão de nevo sebáceo de Jadassohn no couro cabeludo, com fechamento da ferida operatória por retalho de rotação bilateral, técnica muito simples e versátil, excelente para topografias de difícil reconstrução, como o couro cabeludo.


Palavras-Chave: PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS AMBULATORIAIS; NEVO SEBÁCEO DE JADASSOHN; RETALHOS CIRÚRGICOS

Reconstrução de dorso nasal com retalho de Rieger após excisão de carcinoma basocelular nodular

Reconstruction of the nasal dorsum with the Rieger flap following excision of nodular basal cell carcinoma

Flávia Estrela Maroja Marinho; Marcela Duarte Benez Miller; Fátima Satomi Nishimori; Pedro Etienne Arreguy Rodrigues Silva; Maria Shirlei Chaves Loureiro do Carmo

Resumo: O carcinoma basocelular é o câncer de pele mais frequente e pode resultar em significativa morbidade se não for completamente excisado. Descreve-se caso de reconstrução nasal após exérese de carcinoma basocelular com retalho de Rieger com bom resultado estético. Os autores optaram por esse retalho, visto que a área doadora contém fonte abundante de tecido para a cobertura de feridas cirúrgicas, boa coloração e textura para a região superior do nariz.


Palavras-Chave: CARCINOMA BASOCELULAR; PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS RECONSTRUTIVOS; NEOPLASIAS NASAIS; RETALHOS CIRÚRGICOS.

Reconstrução de pálpebra inferior com retalho cutâneo e enxerto de mucosa oral

Reconstruction of the lower eyelid with a cutaneous flap and oral mucosa graft

Marcela Duarte Villela Benez; Deborah Sforza; Danielle Mann; Solange Cardoso Maciel Silva

Resumo: Ao longo dos últimos séculos, várias cirurgias para reconstrução de pálpebra foram desenvolvidas, talvez devido à complexidade dessa área anatômica. Tumores maiores do que dois terços da pálpebra inferior impossibilitam seu fechamento direto e requerem reconstrução cirúrgica que preserve a anatomia da pálpebra. O objetivo deste artigo é mostrar uma técnica de reconstrução da pálpebra inferior com mucosa jugal, retalho de Mustardé ou de avançamento e sem reconstrução do tarso. Essa técnica foi realizada em uma série de seis casos, todos apresentando resultado pós-operatório satisfatório. Esses pacientes não tiveram distorção da anatomia e não apresentaram ectrópio.


Palavras-Chave: CARCINOMA BASOCELULAR; CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS; MUCOSA BUCAL; NEOPLASIAS PALPEBRAIS; RETALHOS CIRÚRGICOS

Tratamento da foliculite decalvante com laser Nd:YAG

Treatment of folliculitis decalvans with Nd: YAG laser

Márcia Raquel Horowitz, Emmanuel Rodrigues de França, Silvana Maria de Morais Cavalcanti, Ângela Cristina Rapela Medeiros, Marcela de Lima Vidal, Manuela Oliveira Resende

Resumo: O tratamento da foliculite decalvante representa grande desafio, com inúmeras recidivas e manutenção da atividade da doença por longo período. A remoção de pelo com laser vem sendo utilizada no manejo de desordens foliculares cicatriciais. Este relato tem por objetivoilustrar o caso de paciente portador de foliculite decalvante em membro inferior que realizou cinco sessões terapêuticas com laser neodímio:YAG (Nd:YAG) e assim obteve remissão completa das lesões inflamatórias.


Palavras-Chave: FOLICULITE, TERAPIA A LASER, DERMATOLOGIA, ALOPECIA

Granuloma piogênico exuberante bilateral: tratamento cirúrgico

Exuberant bilateral pyogenic granuloma: surgical treatment

Tainá Scalfoni Fracaroli; Lislaine Bomm; João Luz Sodré; Mário Chaves; Marcela Benez; Solange Cardoso Maciel Costa Silva

Resumo: Granuloma piogênico é uma proliferação vascular comum, que pode ser encontrada na pele e mucosa. Clinicamente se apresenta como lesão nodular, friável, eritematosa e com história de crescimento rápido. O granuloma piogênico ungueal está, geralmente, relacionado à onicocriptose e trauma, sendo muito doloroso nesta localização. Há várias opções de tratamento, incluindo excisão cirúrgica, crioterapia, eletrocauterização, curetagem, lasers, aplicação de ácido tricloroacético, imiquimode e microembolização. Relatamos um caso de granuloma piogênico bilateral nos háluces, de crescimento exuberante, levando a oclusão da placa ungueal. Foi realizado exérese cirúrgica da lesão com bom resultado estético.


Palavras-Chave: GRANULOMA PIOGÊNICO, CIRURGIA, ÁCIDO TRICLOROACÉTICO, CRIOTERAPIA

Revisão

Bioestimuladores e seus mecanismos de ação

Biostimulators and their mechanisms of action

Marisa Gonzaga da Cunha; Marcela Engracia; Luciana Gasques de Souza; Carlos D’Apparecida Machado Filho

Resumo:

No envelhecimento da pele, as alterações intrínsecas, secundárias à perda da regeneração celular, e extrínsecas, causadas pela exposição à radiação ultravioleta, podem ser observadas e alteram a arquitetura tecidual e as propriedades fisiológicas da pele. Tratamentos que restauram a produção de colágeno e estimulam os fibroblastos a sintetizar e organizar a matriz extracelular são críticos para a morfogênese, angiogênese e cicatrização. Potencial utilização de produtos que estimulam a produção de colágeno, que desempenha papel fundamental na matriz extracelular, representa perspectiva promissora para a melhoria da qualidade da pele e das propriedades mecânicas, introduzindo um novo conceito de abordagem terapêutica no tratamento de alterações causadas pelo envelhecimento da pele.


Palavras-Chave: Colágeno; Hidroxiapatita; Rejuvenescimento


Facebook Twitter Linkedin

© 2020 Sociedade Brasileira de Dermatologia - Todos os direitos reservados

GN1 - Sistemas e Publicações